Andressa Alves: A 9 da seleção

Andressa marcou um gol contra a China na estreia da equipe (foto: Rafael Ribeiro/CBF)

Ela tem características de meia – e inclusive atuou em uma equipe francesa com o número 10 nas costas – mas em uma seleção com Marta em seu elenco precisou se adaptar a outra posição. Com faro de gol, Andressa Alves veste a 9 e é a esperança de rede balançando para o técnico Vadão na disputa do bronze.

Atleta do Barcelona, Andressa busca o espaço em uma seleção com estrelas como a já citada Marta e a atacante Cristiane, além de jogadoras mais experientes, a exemplo de Formiga. Com duas Copas do Mundo no currículo, sendo uma no grupo adulto, e, 2015, e uma no Sub-20, em 2010, Andressa representa um conjunto de atletas que deve formar a espinha dorsal para a manutenção de uma equipe competitiva depois da aposentadoria das atuais craques.

 

Atleta do Barcelona, Andressa vai atrás do bronze para a seleção olímpica (foto: Rafael Ribeiro/CBF)
Atleta do Barcelona, Andressa vai atrás do bronze para a seleção olímpica (foto: Rafael Ribeiro/CBF)

 

O ano de Andressa

O ano está à feição de Andressa. A atleta de 23 anos foi contratada pelo Barcelona dois meses antes de começar a luta pelo que seria o inédito ouro olímpico. Defenderá as cores do clube catalão nas temporadas 2016 e 2017. Mesmo com pouca idade, ela chama a atenção pelo bom posicionamento, explosão e velocidade em busca de ajudar a equipe seja armando ou botando a bola nas redes.

Apesar de ainda ser jovem, a meia-atacante teve uma boa jornada para chegar até um dos maiores clubes de futebol do mundo. Paulistana, deu seus primeiros toques na bola de maneira profissional no Juventus da Mooca. Antes de ter seu talento reconhecido no exterior, ela atuou no Centro Olímpico, na Ferroviária e no São José.

O clube que a colocou na vitrine do cenário europeu foi o francês Montpellier. No ano passado, contudo, foi com a amarelinha que ela se destacou. Ela conquistou ouro nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, Canadá, e fez um gol importante na Copa do Mundo de Futebol Feminino, contra a Espanha. O tento levou a equipe para as oitavas de final, mas de lá não saiu: foram eliminadas pela Austrália. Antes disso, em 2014, fez parte da campanha da Copa América, em 2014, a qual o Brasil sagrou-se campeão.

 

Texto: Cristóvão Vieira

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*