AVA 1 x 1 OEC – Marcação forte e bom primeiro tempo marcam empate entre equipes

Resultado deixa Avaí e Oeste com 20 pontos e sem chance de movimentação nesta rodada

Comemoração do gol catarinense (Foto: Jamira Furlani-Avaí/Divulgação)
Comemoração do gol catarinense (Foto: Jamira Furlani-Avaí/Divulgação)

O estádio da Ressacada recebeu o compromisso da 16ª rodada entre Avaí e Oeste-SP. Ambos os times fazem campanha mediana na série B, disputando o meio da tabela. Os catarinenses aparecem em 14° lugar com 19 pontos, à frente do Oeste apenas pelo saldo de gols. Os dois times tinham desfalques importantes para essa partida: o ídolo azurra Marquinhos sentiu a coxa e não foi para o jogo. No lado paulista, o atacante Ricardo Bueno estava de fora com lesão também. Com um primeiro tempo agitado, as equipes ficaram no empate de 1 a 1.

A primeira etapa teve várias jogadas de velocidade. O Avaí impôs forte marcação na saída de bola do Oeste, que por sua vez tem a característica de fazer passes mais curtos e opções de toque mais próximas.  Aos quatro minutos, em jogada individual de Renato, que bateu para o gol com violência, a bola bateu no travessão e subiu com muito perigo para o gol de Felipe Alves. Na sequência deste lance, aos sete minutos, Léo Artur fez arrancada pela esquerda do campo com muita velocidade. Ele procurou o atacante Renan Mota, que bateu de primeira para marcar o primeiro tento do Oeste na partida.

O Avaí então subiu ainda mais sua marcação, pressionando até os zagueiros, na construção do jogo, para tentar complicar os paulistas. O próximo lance de perigo veio aos 21 minutos, quando a zaga bateu para frente e encontrou Rômulo que fez arrancada e bateu com força. O arqueiro Felipe Alves trabalhou para grande defesa, evitando o empate catarinense. Aos 25, após lançamento de Capa, o atacante do Avaí Lucas Coelho tentou encobrir de cabeça o goleiro do oeste. Cabeceou de baixo para cima com força, mas a bola saiu pela linha de fundo sem nenhuma direção. O jogo diminuiu de velocidade a partir dali, mas ainda assim o Avaí executou sua marcação alta perante as linhas do Oeste.

avaoet
Disputa de bola no primeiro tempo (Foto: Globo Esporte/Divulgação)

Aos 35 minutos, o técnico Silas, do time do Avaí, fez escolha técnica surpreendente sacando do time o lateral Alemão e colocando o atacante Tatá. A torcida vaiou muito o movimento tático.  O inesperado aconteceu no lance seguinte: o zagueiro do Oeste perdeu a bola para Lucas Coelho, que bateu no gol com força. O goleiro Felipe deu rebote e o primeiro toque de Tatá no jogo foi a finalização para empatar a partida. A torcida gritou o nome do técnico Silas em compensação.

Aos 38 minutos, Lucas Coelho fez outra grande jogada individual, driblando o zagueiro e chutando para o gol. Mas Felipe, mais uma vez, operou grande defesa com os pés e evitou o que seria a virada dos donos da casa. Aos 43, a última jogada contundente veio dos pés de Lucas Coelho – de novo. Ele arrancou em direção ao gol e, em vez de finalizar, optou tocar para Rômulo que estava livre. O jogador se atrapalhou no domínio e teve o chute prensado no tempo certo pelos zagueiros do Oeste.

A segunda etapa começou com características similares de marcação e velocidade. Aos cinco minutos, Velicka fez ligação direta com Leo Artur. O atacante cruzou para Mateus Vargas que cabeceou e perdeu chance incrível de virar o jogo para os visitantes. O jogo seguiu bastante truncado, com ambos os times tentando encontrar o contragolpe para virar. Aos 23 minutos, começou a chover extremamente forte na cidade de Florianópolis. Em aproximadamente três minutos, o campo estava completamente encharcado e a bola simplesmente não estava correndo pelo gramado. Os jogadores tentavam, mas apenas os chutões conseguiam tirar a bola do lugar. Aos 35,  Leo Artur tentou chutar para o gol e levar perigo, mas errou a finalização e chutou em cima do goleiro Renan. Ele deu rebote e contou com o complemento do zagueiro Célio. Até o fim da etapa complementar, nenhuma das equipes conseguiu levar perigo devido às condições do campo.

O empate não era o resultado que ambos queriam e precisavam. As equipes estão a cinco pontos da zona de rebaixamento à série C, e precisam melhorar seus rendimentos para prosseguirem com tranquilidade na competição. Os dois times chegaram a 20 pontos e não devem se movimentar na tabela esta rodada, mesmo após os resultados dos outros concorrentes.

FICHA TÉCNICA

AVAÍ 1 x 1 OESTE

Local: Estádio da Ressacada – 16ª Rodada

Público: 2.996

Renda: R$ 34.257,00

Gols: Tatá (Avaí), Renan Mota (Oeste)

Avaí: Renan, Alemão (Tatá), Célio Santos, Fábio Sanchez, Capa, Jajá, Luan, Renato, Diego Jardel (Caio César), Lucas Coelho (Tauã), Romulo. Técnico: Silas

Oeste: Felipe Alves, Betinho, Velicka, Danielzinho, Mazinho (Francis), Renan Mota (Felipe Diadema), Mateus Vargas, Leo Artur, Marcos Vinícius, Marquinhos (Crysan). Técnico: Fernando Diniz

Texto: Lucas Poeiras (@pueira)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*