BOC 2 x 3 IDV – Independiente del Valle está na final da Libertadores

Jogando fora de casa e diante de um estádio lotado, Independiente del Valle bate o Boca Juniors

Independiente del Valle faz a festa em pleno La Bombonera (Foto: AFP)

Diante de um La Bombonera completamente lotado, o Independiente del Valle escreveu o capítulo mais importante da sua história ao bater o tradicional Boca Juniors por 3 a 2. O time equatoriano tinha a vantagem do empate, pois havia vencido o jogo de ida em Quito por 2 a 1 , e com mais essa vitória, garantiu vaga na final da Libertadores.

O enredo dessa história não poderias ser melhor, pois trata-se de um clube que há 10 anos ainda disputava a “série C” do seu país, conseguindo chegar à divisão de elite apenas em 2010. Mas, a campanha do pequeno time na Copa Libertadores 2016 é de um gigante! Superando adversários tradicionais ao longo da competição, o Del Valle chega muito bem credenciado para as finais contra o Atlético Nacional, após eliminar River Plate e Boca Juniores, feito inédito no torneio.

A partida começou de forma eletrizante, com Cristian Pavón abrindo o placar para os argentinos aos quatro minutos de jogo, depois de uma falha na saída de bola do time equatoriano. O Boca Juniors dominava o meio campo e comandava as principais jogadas de ataque da partida, tentando encurralar o Independiente del Valle. Mas, aos 24min, após cobrança de escanteio, a bola sobrou na área para o zagueiro Caicedo, que marcou o gol de empate do time visitante, desestabilizando o Boca, que passou a errar muitos passes e se precipitar na conclusão de suas jogadas.

Se o empate já era bom para o Del Valle, a virada seria melhor ainda, e foi o que aconteceu aos 4min do segundo tempo. Bryan Cabezas em uma jogada de muita velocidade, pegou a defesa do Boca Juniors completamente desprevenida, após um chutão do goleiro Azcona, e colocou os equatorianos na frente. Dois minutos depois, Julio Angulo marcou o terceiro do Independiente del Valle, depois de uma falha grosseira do goleiro Orion.

Com a partida sob controle, o time visitante poderia ter goleada no La Bombonera, mas preferiu esfriar o jogo mantendo a posse de bola. O Boca Juniors se mostrava uma equipe completamente desorganizada, não conseguindo levar nenhum perigo para o adversário. Aos 25min do segundo tempo, o zagueiro Mina tocou a mão na bola e o juiz marcou pênalti, era chance do Boca Juniors tentar reagir no jogo, já que necessitava de quatro gols em 20min. Lodeiro cobrou, e Azcona defendeu facilmente o fraco chute do atacante uruguaio. Com isso, o Boca ficava cada vez mais longe da chance de disputar sua décima primeira final na Libertadores. Aos poucos o fanático público que lotava o mítico estádio começava a deixar suas dependências, era o fim do sonho dos Xeneizes de alcançar a sétima conquista do torneio.

O goleiro Azcona mais uma vez foi decisivo para o Independiente del Valle (Foto: AFP)
O goleiro Azcona mais uma vez foi decisivo para o Independiente del Valle na Libertadores (Foto: AFP)

Quando todos davam a partida como resolvida, Pavón acertou um belo chute da intermediária e diminuiu para os Boca Juniors, mas, nada mais poderia ser feito. O Independiente del Valle chegava a uma inédita final, a quarta na história do futebol do Equador – Barcelona de Guaiaquil (90 e 98) e  LDU (2008).

As partidas decisivas acontecem nos próximos dias 20 e 27, com o jogo de ida sendo realizado em Quito e a volta em Medellín.

Confira os melhores momentos da classificação do Independiente del Valle:



FICHA TÉCNICA
BOCA JUNIORS 2×3 INDEPENDIENTE DEL VALLE

Local: Estádio Alberto Jacinto Armando (La Bombonera), em Buenos Aires (ARG)
Data: 15/07/16 (Quinta-feira)
Árbitro: Daniel Fedorczuk (URU)
Assistentes: Mauricio Espinosa (URU) e Miguel Nievas (URU)
Cartões amarelos: Zuqui, Fabra, Díaz (Boca Juniors) e Caicedo, Rizotto (Independiente del Valle).
Gols: Cristian Pavón (BOC), aos 4’ 1T; Luis Caicedo (IDV) aos 24’ 1T; Bryan Cabezas (IDV) 4′ 2T; Julio Ângulo (IDV) 6′ 2T; Cristian Pavón (BOC) 45’ 2T

BOCA JUNIORS: Agustín Orion; Leonardo Jara, Daniel Díaz, Juan Manuel Insaurralde, Frank Fabra; Fernando Zuqui, Andrés Cubas (Darío Benedetto, 8’ 2T), Pablo Pérez (Walter Bou, 18’ 2T); Cristian Pavón, Carlos Tevez y Nicolás Lodeiro.
Téc.: Guillermo Barros Schelotto.

INDEPENDIENTE DEL VALLE: Librado Azcona; Christian Núñez, Arturo Mina, Luis Caicedo (Luis León, 42’ 2T), Luis Ayala (Emiliano Tellechea, 37’ 1T); Jefferson Orejuela, Mario Rizotto (Jonathan Gonzales, 46’ 2T); Julio Angulo, Junior Sornoza, Bryan Cabezas – José Angulo.
Téc.: Pablo Repetto.

Público: 48.000

Por: Wagner Ponce @wagnerponce

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*