BRU 0x0 SBN – São Bento contém ímpeto do Bruscão no Augusto Bauer

São Bento não conseguiu armar jogadas no Augusto Bauer. (foto: José Jesus Vicente/Esporte Clube São Bento)

Apesar do 0 a 0 devido às circunstâncias da partida, o placar favoreceu mesmo o São Bento no duelo contra o Bruscão. Pelo primeiro jogo da segunda fase do Brasileirão Série D, o azulão conseguiu conter o ímpeto do adversário no estádio Augusto Bauer, em Brusque. O quadricolor acertou a trave duas vezes, teve gol impedido além de mais três chances claras. Perdido no jogo, o Azulão só se defendeu e comemorou muito o apito final de partida.

A definição ficou mesmo para o segundo jogo, no próximo domingo, às 11h. Por não ter sofrido gols em casa, o Brusque tem uma pequena, mas importante vantagem. Um empate em que as redes balancem no território adversário classifica o quadricolor. Novo empate sem gols leva a partida para os pênaltis, e qualquer vitória beneficia o vencedor.

O confronto decisivo será no estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba. No duelo em que sairá o próximo adversário de Brusque ou São Bento, o JMalucelli largou na frente. A equipe derrotou o Espírito Santo em Cariacica e está próximo de avançar para a próxima etapa.

Pressão por gols

A primeira boa finalização do Brusque foi com Pelézinho, aos 6 minutos, na jogada trabalhada, o camisa 7 deu um belo chute de primeira, mas Rodrigo Viana defendeu em dois tempos. O atacante teve uma segunda chance, aos 11, depois que Tony passou para ele, mas a finalização bateu no defensor.

O lance que arrancou o grito da galera aconteceu aos 26 minutos. Em bela jogada pela direita, a bola parou do outro lado e Eliomar mandou o foguete de primeira, acertando o travessão. Pouco antes da etapa final, o quadricolor ainda teve uma chance de ouro. Carlos Alberto, em seu segundo jogo consecutivo como lateral-direito, recebeu linda bola na ala e chutou cruzado. Por centímetros, Tony perdeu de completar para as redes. Pouco depois do lance entre Carlos Alberto e Tony, o juiz apitou o fim de etapa.

Passou em branco

O Brusque continuou dominando o jogo durante o segundo tempo. A equipe adversária só assistia e tirava as bolas perigosas, uma por uma. O verdadeiro paredão formado pela defesa beneditina era impenetrável, e por isso mesmo o time da casa passou o segundo tempo em branco.

Não faltou luta dentro de campo. Mauro Ovelha, técnico do Bruscão, lendo a partida, fez alterações em busca de um gol salvador. Pelézinho, mal nas duas etapas, foi substituído por Rafael Xavier. Nos primeiros toques na bola, ele já colocou Carlos Alberto de cara para o gol, que acabou acertando a trave. O atacante também balançou as redes após passe de Eliomar, mas foi flagrado em posição de impedimento.

Ovelha também apostou em Zulu e Baianinho nos lugares de Paulinho e Tony, mas o resultado não veio dentro de campo. As emoções foram econômicas durante a etapa final. O São Bento chegou mais ao ataque, mas não soube finalizar. Ao apito final, a torcida, apesar do empate sem gols, aplaudiu os atletas que defenderam as quatro cores do Bruscão na partida.

Texto: Cristóvão Vieira

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*