A caminhada do Grêmio e o sonho pelo Tricampeonato

A OPERAÇÃO "SOY LOCO POR TRI AMÉRICA" EM CURSO

A tão sonhada taça. (Foto: Reprodução/Grêmio.net)
Por Daniel Bravo, MG

Amigo torcedor, amigo leitor. A Copa Libertadores da América vai se afunilando cada vez mais, e somente quatro equipes estarão em campo para buscar a tão sonhada taça. O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense passa a ser o único representante brasileiro na competição e mantém vivo a operação “Soy loco por tri América”. A caminhada do tricolor gaúcho não foi simples até aqui, e para buscar a taça ainda precisará passar por mais algumas provas.

O Grêmio, que se classificou para a Libertadores conquistando a Copa do Brasil, se tornou cabeça de chave no sorteio. No grupo 8, ganhou a companhia do Guaraní-PAR, Zamora-VEN e Deportes Iquique-CHI. Com vitórias sobre o  Zamora dentro e fora de casa, uma vitória em casa e derrota fora, em jogos contra o Deportes Iquique, e com um empate fora e vitória em casa contra o Guaraní, o Rei de Copas se classificou com 13 pontos e líder do grupo 8.

Renato Portaluppi e o sonho de conquistar mais uma Libertadores (Foto: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA)
Renato Portaluppi e o sonho de conquistar mais uma Libertadores (Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

Nas oitavas, o adversário gremista foi o Godoy Cruz. Jogando em Mendoza, na Argentina, o Grêmio tratou logo de abrir o placar com Ramiro antes mesmo do primeiro minuto de jogo. Em partida brigada e com chuva, a vitória simples se tornava uma grandiosa conquista e um importante passo para a classificação. No jogo da volta, o time de Porto Alegre tomou um susto e saiu atrás no placar, mas com apoio da sempre calorosa torcida e em noite inspirada de Pedro Rocha, o Rei de Copas conseguiu a virada. Assim, manteve a invencibilidade dentro de casa e avançou para as quartas de final.

Nas quartas, um adversário que veio ganhando corpo e força na competição. O Botafogo de Jair Ventura, Rodrigo Pimpão Roger e tantos outros. O clube carioca chegava para o duelo tendo batido alguns vários campeões do torneio como o Colo-Colo, Olimpia, Estudiantes, Atlético Nacional e o Nacional do Uruguai. Já o Grêmio entrava em campo para deixar para trás a eliminação na Copa do Brasil e manter vivo o sonho do Tri.

O primeiro jogo no Estádio Nilton Santos foi marcado pela bela festa da torcida alvinegra e por um 0 x 0 sem muitas chances. A decisão então ficou para o jogo da volta na Arena do Grêmio. Um duelo eletrizante e com muitas chances para os dois lados. Mas foi aos 17 do segundo tempo que saiu o gol da classificação do tricolor gaúcho. Após cobrança de falta de Edílson, Lucas Barrios, o artilheiro do Grêmio, subiu de cabeça e venceu o duelo contra Gatito. Festa nas arquibancadas e o Rei de Copas vivo rumo ao sonho.

Lucas Barrios, o homem Gol gremista (Ricardo Rímoli/AGIF)
Lucas Barrios, o homem Gol gremista (Ricardo Rímoli/AGIF)

Com duelo já definido, o representante brasileiro terá pela frente a boa e até mesmo surpreendente equipe do Barcelona de Guayaquil que chega em uma semifinal de Libertadores após 19 anos. Os duelos que ainda não possuem datas definidas serão resolvidos com partidas no Equador, no estádio Monumental de Barcelona, e terá o jogo da volta na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. De antemão, é possível adiantar que serão dois duríssimos duelos e que o representante brasileiro não terá vida fácil se quiser manter viva a operação “Soy loco por tri América”.

Fonte Quadro de Medalhas e Globo Esporte

2 Comentários em A caminhada do Grêmio e o sonho pelo Tricampeonato

  1. Olá, povão da CL! Gostaria de aqui, nessa simples mensagem, parabenizá-los por estes textos recentes. Não só por falar do meu Imortal, mas por trazer a notícia limpa, não favorecendo apenas a equipe mais forte, vencedora ou mais querida pela torcida. Através dos textos da CL pude conhecer mais sobre a história das competições e dos clubes brasileiros que já passaram e estão passando por momentos de glória e de tristezas também, eu que nasci em 97 e só me lembro da batalha dos aflitos e da copa do Brasil do ano passado, pude me inteirar mais sobre a nossa história e ficar ainda mais apaixonado pelo futebol. Para quem gosta de jornalismo (eu) e futebol (eu), a CL é um prato cheio. Então, mais uma vez, parabéns a todos os envolvidos.

    Um abraço.

1 Trackbacks & Pingbacks

  1. A epopeia botafoguense na Libertadores - Cenas Lamentáveis

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*