CL entrevista: Lello

O Cenas Lamentáveis conversou com ex-jogador Wellington Carlos de Amorim, o Lelo, que ficou conhecido em todo Brasil por marcar o atacante Robinho em uma partida do Campeonato Brasileiro, em 2002 na Vila Belmiro. Além de curiosidades e DESCUBRA, o ex-atleta contou algumas resenhas de bastidores e outras curiosidades da sua carreira.

CL- Para começar, gostaríamos de saber qual foi o seu jogo memorável com a camisa da Portuguesa?
Lello- Foi um Santos e Portuguesa, na Vila Belmiro, em 2002. O Robinho estava jogando muito e eu tive a missão de marcá-lo. Já fazem 14 anos, mas me lembro muito bem daquele dia. Foi inesquecível.

CL- Qual foi o momento mais marcante na Lusa?
Lello- Foi quando fui campeão da Copa SP, em 2002. Depois comecei a treinar com os profissionais. Meu técnico era o Valdir Espinosa e durante um coletivo, ele me deu o colete e fui treinar com a equipe profissional. Minha estreia foi no Maracanã contra o Fluminense. Joguei bem. Vencemos por 4 a 3.

CL- E o seu primeiro gol pelo profissional?
Lello- Em 2002, no Serra Dourada. Empatamos em 3 a 3 com o Goiás. Na Lusa, meus melhores amigos foram Tássio (Hoje, técnico do Santo André sub-17), Júlio César (Hoje professor de Educação Física) e Ricardo Oliveira, jogador do Santos atualmente.

CL- Como foi a passagem pelo Santos?
Lello- Em 2004, ao fim do meu contrato com a Portuguesa, fui para o Santos. Na época, o Leão era o treinador. Fui para o time B pois havia voltado de lesão e estava sem ritmo de jogo. Após sua saída, fui integrado ao elenco principal. O Luxemburgo chegou e tive muitas oportunidades com ele. Foi meu melhor treinador. Luxa sabe motivar qualquer jogador. Meus parceiros no Santos eram o ex-lateral Léo, que hoje faz parte da diretoria do clube, e o Pereira, ex-zagueiro.

317279_105688922873886_676516321_n

CL- Tinha muita balada?
Lello- O Luxa só liberava se o time vencesse. Estávamos sempre vencendo (risos).

CL- Você foi o considerado o melhor marcador do Robinho. Como foi essa história?
Lello- Um dia o Ricardo Oliveira me ligou e disse que conversou com o Robinho. O R7 havia perguntado por mim, segundo ele. ‘’Por onde anda o Lello?’’ Isso para mim foi uma honra. Outra vez, no Programa ‘’Bem,Amigos’’, do SporTV, o Galvão Bueno perguntou ao Robinho: ‘’Quem foi seu melhor marcador?’’ Pô, o cara jogou no Real Madrid, Milan, Manchester City e disputou uma Copa do Mundo (2010). Tantos caras que ele poderia ter citado e ele falou o meu nome. Disse que fui o melhor marcador da carreira dele até o momento. A sensação é incrível, pois é um grande jogador.

CL- Você bateu uma bola com o Falcão, do futsal. Conta essa história para nós?
Lello- O Falcão, do futsal, é um ídolo e um amigo. Um dia, eu tinha descido do avião após um jogo e ele estava dando entrevista. Quando me viu, parou para me chamar e me dar um abraço. Tive a oportunidade de jogar com ele na Portuguesa em 2003.

DETETIVÕES- Uma vez, fui no aniversário de um “zagueiro, zagueiro” com meus empresários. Quando eu saí do elevador, um meio-campo famoso chegou me abraçando e disse: “Lello, que bom te ver aqui! Vem cá, vou te mostrar uma coisa’’. Quando cheguei, era uma festa regada à DESCUBRA e MERETRIZES de ALTO PADRÃO. Detalhe: No outro dia tinha treino. Eu estava namorando, então fiquei tranquilo. Fui um dos poucos que ficou tranquilo, inclusive (risos). No outro dia, os companheiros estavam com bafo e muita ALEGRIA NAS PERNAS. O jeito era ”roubar” no treino e muita hidratação para amenizar a ressaca! (risos)

CL- O que faz atualmente?
Lello- Tenho um projeto social que se chama “Futebol Arte de sonhar”. No fim deste ano vou fazer um jogo de despedida. O Ricardo Oliveira já marcou presença. Gostaria muito de contar com a presença do Robinho. Fica o convite! A CL também está convidada para fazer parte dessa festa!

WP_20160411_17_29_34_Pro__highres

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*