CL na Copa: França, a melhor seleção desde o histórico time de 1998

Por Lucas Poeiras, MG

A seleção francesa chega na copa de 2018 com grande expectativa. Os jogadores mais velhos acumulam toda a experiência de uma boa Copa do Mundo em 2014, quando alcançaram as quartas de final. O plantel é fortíssimo. Os titulares que atuaram nas última partidas estão envolvidos nos principais clubes da Europa e vêm jogando em grande nível. A expectativa é grande para as partidas que os Le Bleus irão protagonizar na Rússia.

Muito talento e juventude

O elenco possui uma geração que tem tudo para ser protagonista no cenário mundial. Sabemos que talentos como M’bape, Kanté, Umtiti e Dembélé ainda estão abaixo dos 25 anos e jogadores como Rabiot, Giroud, Griezmann e Pogba estão em seus auges físicos. A Seleção ainda contará com jogadores experientes como Lloris, Kolscieny e Matuidi. Há uma mescla muito interessante de experiência e juventude para esta Copa e isso pode ser determinante para o desempenho em campo.

A França nas eliminatórias tinha muita qualidade e era composta geralmente por um 4-3-3 ou um 4-4-2. O goleiro Hugo Lloris é certeza na meta do time, a primeira linha composta por Sidibé (Monaco), Unititi (Barcelona), Varane (Real Madrid) e Digne (Barcelona) possui bom desarme e recuperação. Os atletas são peças fundamentais de seus clubes também, com destaque para Rafael Varane que vem fazendo ótima temporada pelo Real Madrid. Kurzawa (PSG) e Koscielny (Arsenal) são opções que o técnico Deschamps também usou. 

Kanté (Chelsea), Matuidi (Juventus) e Pogba (Manchester United) dão muita qualidade para a saída de jogo e para a cobertura. Kanté é principal jogador em desarmes e será muito exigido ao longo da Copa para dar tranquilidade ao time. Na posição de Matuidi outros jogadores como Sissoko (Tottenham) e Payet (Olimpique Marselha) tiveram chance mas não impressionaram. Pogba é certeza no time titular. 

O ataque teve como peças Griezmann (Atlético de Madrid) Giroud (Chelsea) como titulares e contará com o talento de muitos jovens promissores como M’bapé (PSG), Dembélé (Barcelona) e Martial (Manchester United). 

A última convocação da seleção contava com os seguintes atletas:

Goleiros: Areola, Lloris e Mandanda

Defensores: Digne, Lucas Hernandez, Kimpembe, Koscielny, Pavard, Sidibé, Umtiti e Varane

Meias: Kante, Lemar, Matuidi, Pogba, Rabiot e Tolisso

Atacantes: Ben Yedder, Dembélé, Giroud, Griezmann, Martial, Mbappé e Thauvin

O professor: a lenda Didier Deschamps

O homem da área técnica é Didier Deschamps conhecido por fazer parte do esquadrão campeão de 1998 e tem a missão de colocar a seleção de seu país no topo de novo. O técnico vem com moral com seus jogadores e com a torcida nacional que devem comparecer em bom número no país russo. 

O paredão: o capitão Hugo Lloris garantirá a segurança entre as traves

Hugo estreou nas categorias de base da seleção no ano de 2004 e conquistou seu espaço até conseguir sua estreia em 2008 no plantel principal. A muralha do Tottenham chega fortalecido pela experiência de alto nível da Premier League. Disputará o Mundial pela terceira vez. As outras opções prováveis para serem convocados serão Areola do Paris Saint-German e Mandanda do Olimpique de Marselha. Existem poucas dúvidas nesta posição pela regularidade já citada de Lloris e ele será peça fundamental para a campanha.

A grande estrela: Paul “Pogdance” Pogba

O meio campista atua pelo Manchester United chega como a grande estrela da França. O posto poderia ser dividido também com o atacante Griezmann, mas quando Pogba joga bem o time todo parece melhor.  Pela parte central do campo ele capaz de fazer a diferença como passador nato, quebrando as linhas de defesa dos times e armando jogadas. Na parte defensiva ele sempre comparece com bons desarmes e na recomposição. Se atuar em bom nível conforme na última temporada ele tem tudo para ser o grande destaque deste time.

O artilheiro: Antoine Griezmann

O atacante do Atlético de Madrid vem de três grandes temporadas sendo o melhor de seu time. O jogador que provavelmente irá defender as cores do Barcelona no ano que vem. Griezmann é destaque da Seleção devido a veia goleadora e será fundamental no torneio.

A história do grupo C

A França é favorita clara para a classificação em primeiro lugar em seu grupo que é composto também por: Peru, Austrália e Dinamarca. A qualidade técnica é muito superior aos outros concorrentes. A Austrália possui pouca tradição no futebol. A Dinamarca tem alguns jogadores talentosos, mas não deve oferecer muito perigo. O Peru entretanto pode ser um bom adversário. Principalmente se o time continuar mostrando o bom desempenho e se os atletas entrarem com “sangue” nos olhos para homenagear Guerrero, suspenso por doping. 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*