Confrontos dos brasileiros na Libertadores: Atlético-PR x Santos

Qual será o destino desses dois brasileiros desta vez?

Os dois times já se enfrentaram pelo Brasileirão desse ano (Foto: Reprodução - Flickr oficial Santos)
Por Dudu Nobre, PR

O sorteio das oitavas de final da Libertadores 2017 reservou apenas um duelo entre brasileiros. Atlético Paranaense e Santos repetem o confronto da edição de 2005 buscando manter vivo o sonho do título da competição continental.

O Furacão penou bem mais que o Peixe para chegar à fase eliminatória. Após passar por duas etapas pré-fase de grupos, o Rubro-Negro fez uma campanha irregular na chave 4 (uma das mais difíceis com Flamengo, San Lorenzo-ARG e Universidad Católica-CHI).

Cinco pontos perdidos dentro do Joaquim Américo compensados por duas vitórias longe da Baixada e a classificação aos 41 do segundo tempo da última partida. O time paranaense ficou na segunda posição com os mesmos 10 pontos do clube argentino, mas ficando pra trás no saldo de gols (-1 contra 0).

Já o Alvinegro Praiano chega invicto aos mata-matas, seguindo à risca a velha receita para se dar bem na fase de grupos: empatar longe de casa e vencer as partidas como mandante. Assim fez uma campanha consistente que rendeu a liderança da chave 2 com 12 pontos, a frente de Santa Fé – COL, Sporting Cristal – PER e Strongest – BOL.

Se na Liberta o desempenho é mais parelho, o início de Brasileirão das duas equipes é oposto. O Santos está na briga pelo G4, mesmo tendo perdido quatro das onze partidas disputadas. Soma 17 pontos, na quinta colocação. Já o Atlético-PR, após o início ruim, alcançou quatro vitórias, mas segue próximo da zona de rebaixamento, em 14º, com 14 pontos, três a mais que o São Paulo, o primeiro na degola. A disparidade entre os dois foi ressaltada no confronto entre os times na sexta rodada do torneio: vitória santista por 2 a 0 em Curitiba.

Para repetir a dose na Liberta o Peixe aposta em seu DNA, a velocidade dos “meninos da Vila”. No ataque o Alvinegro tem contado com as boas atuações de Bruno Henrique e o faro de gol de Kayke. Além disso, o Santos conta com Vanderlei, um dos melhores goleiros do certame nacional. Os principais problemas santistas são o miolo de zaga e a dependência de Lucas Lima (um jogador inconstante) na criação de jogadas.

A ausência de uma “meiuca” regular também preocupa o torcedor atleticano, já que não existe um articulador no elenco. No caso do setor ofensivo rubro negro a situação é mais grave pelo fato do time não encontrar um matador (mesmo com três centroavantes no plantel). O ponto positivo da equipe curitibana foi a mentalidade e a “casca” criada durante a Libertadores, correspondendo nos momentos que exigiam uma resposta rápida e eficaz.

É assim, em momentos diferentes, que Santos e Atlético-PR chegam às oitavas da competição continental. Há exatos 12 anos o Furacão vencia o Peixe por 2 a 0 na Vila e eliminava o rival brasileiro. Qual será o destino dessa vez?

Fontes: ESPN, Futpedia e UOL.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*