CRU 0x3 CAP – Cruzeiro é goleado pelo Atlético-PR em pleno Mineirão

Em noite infeliz, Cruzeiro não resiste ao bom ataque rubro-negro e tomba diante de mais de 30 mil torcedores

(Foto: Reprodução/Estadão Conteúdo)

Em partida válida pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro nesta segunda-feira (11), o Cruzeiro tombou diante do Atlético-PR, por 3 a 0, no Mineirão, em Belo Horizonte. Com o resultado, a equipe Celeste estaciona na 15ª posição, com 15 pontos, e se aproxima perigosamente da zona de rebaixamento. Por sua vez, o Furacão honrou seu apelido e acabou o jogo com dois gols em um intervalo de três minutos, com Pablo e André Lima, que ainda fechou o placar aos 34 minutos para dar à equipe paranaense a vaga no G-4 que era mantida pelo Flamengo.

Empurrado por sua torcida que compareceu em grande número, 32.042 pagantes, os donos da casa começaram o duelo marcando presença no seu campo de ataque. Logo aos três minutos, Rafael Sóbis avançou pela ponta esquerda e acionou Willian. O camisa 9 dominou e arriscou de fora da área, obrigando Weverton a espalmar a finalização para o lado.

O controle da partida era totalmente dos mineiros. Aos 16 minutos, a zaga atleticana se atrapalhou e Weverton dividiu com Wilian. Na sobra, Arrascaeta tentou encobrir o goleiro que, mesmo fora da grande área, meteu a mão na bola. O árbitro assinalou a falta e, na cobrança, Edimar acertou a barreira.

A Raposa pressionava o rival durante todo o tempo e não dava oportunidades de ataque a equipe rubro-negra. Na marca dos 36 minutos, Willian finalizou, mas o chute foi cortado pelos defensores adversários. Bem posicionado, Robinho aproveitou o rebote e acertou o canto direito de Weverton, que se esticou todo e evitou o gol celeste, em uma defesa sensacional.

A primeira oportunidade dos comandados de Paulo Autuori aconteceu somente aos 47 minutos, quando Sidcley passou por Lucas e tocou para Vinicius. O meio-campista buscou o ângulo esquerdo de Fábio e errou por pouco o alvo. Acuado em seu campo durante toda a primeira etapa, o Atlético-PR iniciou o segundo tempo de modo diferente. Aos três minutos, após lançamento para a área, Bruno Viana desviou de cabeça e Walter acabou ficando com a sobra, finalizando forte, porém sem direção.

Quatro minutos mais tarde, Rafael Sóbis fez boa jogada na ponta esquerda e cruzou rasteiro. A bola cruzou perigosamente a área rubro-negra passando a poucos centímetros de Arrascaeta, que deu um carrinho para alcançá-la, porém sem sucesso.

O tempo corria e o time celeste continuava sua pressão sob os paranaenses. Aos 14 minutos, Wilian, no lado direito do ataque, cruzou para Arrascaeta, que caiu dentro da pequena área e o árbitro nada assinalou. Na continuação da jogada, a bola sobrou para Rafael Sóbis que finalizou com força, tendo o chute parado no peito de Weverton, que se esticou para impedir a trajetória do arremate.

(Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro)

Aos 20 minutos, Weverton deu um chutão para o campo de ataque. Na disputa pelo alto, Bruno Rodrigo, em um erro grotesco, desviou e a bola ficou com Pablo que, sozinho, concluiu no ângulo de Fábio. Atlético-PR 1 a 0. Dois minutos depois, em um rápido contra-ataque e aproveitamento do mal posicionamento da defesa cruzeirense, os atleticanos aumentaram a vantagem no placar. Marcos Guilherme tocou para Nikão, que viu André Lima entrar livre e só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo da rede. Atlético-PR 2 a 0. Já aos 35 minutos, Marcos Guilherme foi à linha de fundo e cruzou na cabeça de André Lima, que testou com força, aproveitando mais uma falha de Bruno Rodrigo, dando números finais ao jogo. Atlético-PR 3 a 0.

(Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro)
(Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro)

O destaque positivo ficou por conta da boa articulação do ataque rubro-negro, que envolveu com facilidade a defesa cruzeirense e colocou o time em uma posição confortável na tabela. Além da presença do atual técnico da Seleção Brasileira, Tite, que assistiu a partida das tribunas. Já o destaque negativo pertence ao técnico Paulo Bento, por suas substituições completamente equivocadas e a defesa da Raposa, que fez um dos piores jogos da temporada.

Ficou claro que Bruno Rodrigo não possui condições técnicas de atuar pela equipe celeste, falhando em 2 dos 3 gols sofridos. O defensor passa por uma tenebrosa fase técnica e física, ficando muito aquém das suas belas atuações pelo time bicampeão brasileiro consecutivo.

Agora, a Raposa terá o restante da semana para se preparar até o próximo duelo do campeonato nacional. No domingo, dia 17 de julho, a equipe celeste enfrentará o Fluminense, às 16h, no estádio Giulite Coutinho, em Mesquita-RJ. O Furacão, que alcançou o quarto lugar, com 23 pontos, receberá o Vitória no mesmo dia e horário, na Arena da Baixada.

 

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 0x3 ATLÉTICO-PR

Local: Mineirão, em Belo Horizonte-MG
Data: 11/07/2016 (segunda-feira)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Cartões amarelos: Arrascaeta (Cruzeiro); Weverton, Wanderson, Vinícius e Marcão (Atlético-PR)
Gols: Pablo, aos 20, e André Lima, aos 22 e aos 35 minutos do 2º tempo

CRUZEIRO: Fábio; Lucas, Bruno Viana, Bruno Rodrigo e Edimar; Henrique, Ariel Cabral (Allano), De Arrascaeta e Robinho (Riascos); Rafael Sóbis (Federico Gino) e Willian
Técnico: Paulo Bento

ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Wanderson e Sidcley; Otávio, Hernani, Vinícius (Marcos Guilherme) e Nikão (Marcão); Pablo e Walter (André Lima)
Técnico: Paulo Autuori

Público: 32.042 pagantes
Renda: R$ 876.757,00

Texto: Pedro Portugal

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*