DES 1×2 VRE – Com um a menos, Voltaço se supera, vence fora e mantém a liderança no grupo

(Foto: Henrique Montovanelli/Assessoria Desportiva)

O estádio Engenheiro Araripe, em Cariacica, recebeu o embate entre Desportiva Ferroviária e Volta Redonda pelo grupo A12 do Brasileirão da Série D. Em campo, o Voltaço venceu por 2 a 1, mantendo a liderança do grupo e, dependo do fim da rodada do campeonato neste domingo (3), afastando as possibilidades de classificação para próxima fase por parte da Locomotiva Grená. No entanto, o relato da partida não se inicia contando os lances do jogo e, sim, mostrando que a espécime do jogador brasileiro da atualidade merece ser estudada tamanha a falta de inteligência por parte de alguns atletas.

23 minutos do primeiro tempo. Luiz Gustavo abrira o placar para o clube carioca logo aos 9 minutos de jogo após jogada de Luiz Guilherme e, daí em diante, vira o equilíbrio ditar o ritmo da partida com ambas as equipes criando boas oportunidades, contando, inclusive, com boas defesas dos dois goleiros, até que, no minuto citado, o homem do gol volta-redondense decidiu catimbar (sim, houve catimba 67 minutos antes dos acréscimos finais) e, claro, levou amarelo. Não contente em cometer a primeira burrada, o atacante, dois minutos mais tarde, tentou simular um pênalti, levou novo cartão e foi expulso.

Com um jogador a menos a partir de então, o Volta Redonda, jogando fora de casa, houve de se superar e justificou o fato de ocupar a liderança de sua chave dentro da Série D. Chegaram a sofrer com um esboço de pressão grená ainda no primeiro tempo, mas souberam reassumir as rédeas do jogo e se posicionar na defesa sem dar margem para que o ataque da Desportiva fosse capaz de revelar maior objetividade. Dessa forma, a vantagem de um gol se manteve até o fim da etapa inicial e, por mais que o experiente Fabinho Capixaba, aquele ex-Palmeiras e, atualmente, no clube espírito-santense, tenha declarado ao sair para os vestiários de que foi um jogo igual, estava notório que, mesmo com o equilíbrio, a vontade de vencer da agremiação carioca era superior e estava fazendo a diferença.

O segundo tempo seguiu com os donos da casa se esforçando para transformar as constantes tentativas de chegadas ofensivas em gols, vindo a inclusive realizar a clássica substituição de time que se encontra em vantagem numérica: saiu o meia que joga mais recuado e entrou o atacante. Notando que seus comandados encontravam-se acuados dentro de campo, o técnico do Voltaço, Felipe Surian mostrou uma audácia nunca antes demonstrada por Guardiola no calor do Espírito Santo: lançou um atacante em campo. E o nó tático entrava em cena.

Embora em nenhum momento a Desportiva tenha parado de buscar o ataque, os cariocas responderam da mesma forma, com um intensidade incrível para quem atuava com um jogador a menos, dando ares de grandiosidade a atuação na peleja. A defesa do Volta Redonda mostrou o porquê de ser a melhor desta Série D e ter entrado em campo sem ter tomado um gol sequer no torneio, já o ataque, aos 44 do segundo tempo, revelou a efetividade que garante vitórias e matou o jogo com um gol de João Cleriston. No último lance da partida, ainda daria tempo para os anfitriões marcarem com Rael, mas sem apagar a gigante atuação volta-redondense, sequer ofuscada pelo pensamento pouco inteligente de seu atacante.

 

FICHA TÉCNICA
DESPORTIVA FERROVIÁRIA 1 x 2 VOLTA REDONDA

Local: Estádio Engenheiro Araripe, em Cariacica (ES)
Data: 02 de julho de 2016, sábado
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Aurélio Santana Martins (CBF-SP)
Assistentes: Ramires Santos Cândido (CBF-ES) e Edson Glicério Santos (CBF-ES)

DESPORTIVA FERROVIÁRIA: Felipe, Fabinho Capixaba, Willyan, David e Anderson Tasca (Jeffinho); Ivan, Léo Silva (David Dener), Pirão e Wandinho (Paulo Vitor); Acerola e Rael
Técnico: Fabiano Rossato

VOLTA REDONDA: Mota, Osmar, Márcio, Maílson e Paulo Vitor; João Cleriston, Luís Gustavo, Marcos Júnior e Jorge Luiz (Ayrton (Pablo)); Michel Cury (Daniel Felipe) e Tiago Amaral
Técnico: Felipe Surian

 

Texto: Felipe Ferreira

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*