É possível resgatar o respeito que a seleção brasileira perdeu nos últimos anos?

Torcida brasileira (Foto: Reprodução/EBC)

Uma seleção com 5 Copas do Mundo, do jogo bonito. O país parava para acompanhar os jogos. O mundo se encantava com os dribles, a irreverência dos jogadores e suas jogadas espetaculares. Pelé, Gerson, Zico, Sócrates, Romário, Rivaldo, Ronaldo, Garrincha, Gilmar, Mauro, Cafu, Carlos Alberto Torres, Bellini, Falcão, Domingos da Guia, Nilton Santos, Clodoaldo, Didi entre outros tantos nomes davam show com a camisa amarelinha. Uns eu não vi, outros me fizeram amar o futebol.

Você se lembra do jogo Brasil e Inglaterra nas quartas de final da Copa do Mundo de 2002? Se não lembra, assista todos os jogos da Copa de 2002 quando puder. No 21 de julho de 2002, aos 23 minutos do primeiro tempo, Owen abriu o placar para os britânicos. Rivaldo empatou para o Brasil aos 45 minutos da primeira etapa e Ronaldinho Gaúcho, com um golaço de falta, virou o jogo minutos antes de ser expulso por uma entrada em Mills. Doze anos depois ainda não sabemos se ele quis fazer o cruzamento ou bater direto no gol de Seaman.

Seleção Brasileira de 2002 (Foto: Reprodução)

O que importa é: NÓS, TORCEDORES, CONFIÁVAMOS EM NOSSA SELEÇÃO. Precisamos resgatar esse sentimento e apoiar quem veste essa camisa pesada. “Ah, mas a CBF é um órgão corrupto, o presidente não pode sair do país, o técnico não convocou o jogador X”. Se você viu o Brasil ser campeão do mundo, lembre-se que em 94, Ricardo Gomes e Mozer foram cortados da Copa e o Brasil foi tetra. Em 2002, Felipão, técnico da seleção não convocou na época jogadores como Romário. E o Brasil foi penta. Sabe por quê fomos campeões? Porque todos os jogadores que vestiam a amarelinha tinham RESPEITO. Pela camisa, pela torcida, por sua família, por sua carreira e o mais importante: pelo SONHO de vestir essa camisa. Jogar na seleção era o sonho de todo jogador. Isso é mágico, arrepia, emociona e dá saudade. Bons tempos que não voltam mais.

Os jogadores de hoje não tem respeito? Tem, mas não é seu maior sonho. É hora de entender que com o tempo, as prioridades mudaram. O quê eles querem? Europa, Champions League, contrato milionário, cabelo colorido, chuteira colorida, recordes e cuidado com a imagem. Você sabe os motivos? Dinheiro é um deles. Nem tanto pelos jogadores, mas por empresários, que às vezes são seus pais ou profissionais que não dão tempo para que o jogador crie vínculos com seu clube formador e quer vendê-lo para a China o mais rápido possível.

Proibição de cerveja nos estádios, arenas modernas, proibição de bandeiras e sinalizadores no país do futebol é um absurdo. Não podemos permitir que nossa paixão morra por causa disso.

Você entende que com o passar do tempo as coisas mudam? Você tem vergonha do 7 a 1 de 2014? Alguns jogadores não tem. A prioridade deles nunca foi a seleção. Dói na alma quando torcedores de outras seleções zombam do nosso país. Precisamos nos levantar e seguir em frente.

Vem aí uma nova era… Tite! Técnico vencedor pelos clubes por onde passou, é um profissional capacitado e se preparou para chegar ao posto de comandante da seleção. Você acredita nele? Acredita em Neymar? Você daria a faixa de capitão para quem? A imprensa especula a volta de Thiago Silva à seleção, você concorda? Concordando ou não, nunca deixe de apoiar seu país. Em 2018 tem Copa do Mundo e nós estaremos lá. Acredite nisso.

Se você é jogador e está lendo isso, saiba que você representa 200 milhões de pessoas. Uma nação inteira. Nem todas poderão assistir ao jogo, mas certamente vão perguntar o resultado para alguém. Você representa a honra de uma nação que ama o futebol. É sua obrigação de se doar em campo. Dê carrinho, lute pela bola, vibre, grite. Se perder, venda caro a derrota. Não aceite ser humilhado por ninguém. Nós somos o Brasil, porra!

Quando a seleção faz gol nós gritamos “É DO BRASIL!” Nós somos o Brasil. Esse gol é nosso. São cinco estrelas, diversos títulos, muitos ídolos e muita história. Nossos pais deixaram um legado para nós: O AMOR AO FUTEBOL. Vamos reencontrar o caminho que nos fez a maior seleção da história.

Texto: Josefh Flore

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*