Fábio Júnior: O artilheiro Azul

A história de um dos principais jogadores do Cruzeiro

Por: Ramón Cordeiro, PA

Fábio Júnior, nascido em 20 de novembro de 1977, numa pequena cidade do interior de Minas Gerais, foi um dos ídolos cruzeirenses no fim dos anos noventa e início dos anos dois mil. O jogador começou a carreira no Democrata de Governador Valadares em 1993, após a passagem por alguns clubes, inclusive pela base do Corinthians, o atleta finalmente chegou a Celeste de Minas em 1997. Neste ano, ajudou a equipe a conquistar o estadual e a Libertadores. No ano de 1998, fez uma boa temporada e foi o artilheiro da equipe, com 18 gols, vice-campeão da Mercosul e principal marcador com 6 tentos, logo atraiu interesse da Europa, que foi concretizado com 1999, quando Fábio partiu para vestir a camisa da Roma.

Na Itália, as comparações com Ronaldo Fenômeno eram iminentes. Ambos haviam aparecido de forma surpreendente: jogaram no mesmo clube, mesma posição, mesmo tipo físico e a semelhança no cabelo raspado. Entretanto, o atleta não foi muito bem na capital romana, especialmente depois de acusações de falsificação de passaporte forçaram o jogador a voltar a toca da raposa.

No ano 2000, Fábio Junior voltava para a Raposa e conquistou o título da Copa do Brasil no ano do seu retorno que ele relembra bem. “Um momento que eu sempre falo e os torcedores também quando eu os encontro na rua, é aquela final da Copa do Brasil de 2000. Mais de 100 mil pessoas no Mineirão… Aquilo marcou todos os cruzeirenses”.

No ano seguinte, o jogador foi para o Palmeiras, mas não obteve muito sucesso e retornou em 2002 para a Raposa, quando venceu a Copa Sul-Minas. Sem muito aproveitamento, o jogador partiu para a Europa novamente, desta vez, para jogar no Vitória de Guimarães de Portugal. Depois da passagem pelo futebol Português, rodou outras equipes mundo afora como Kashima Antlers, o rival Atlético Mineiro, Bochum (Alemanha), Hopoel (Grécia), até finalmente retornar para o Brasil, desta vez para jogar no Bahia.

Fábio Junior transferiu-se para o Brasiliense em 2009, onde foi artilheiro do regional com 10 gols. No ano seguinte, foi contratado pelo América-MG para disputar a Série B e foi vice-artilheiro da competição com 19 gols. O jogador também disputou partidas pela Seleção Brasileira, entre 98 e 2000, com 8 gols marcados.

fabio_junior_america
Fábio Junior pelo América-MG (Foto: Reprodução/Terceiro Tempo)

Fábio Junior é um dos clássicos goleadores dos anos 90/2000. Sua passagem pelos clubes é sempre marcada por gols. Entretanto, o clube que sua carreira foi marcada é o Cruzeiro. Em nenhum outro clube o houve tanta identificação e sucesso em sua passagem como o Celeste de Minas Gerais. Isto é constatado pelo fato de que o jogador ganhou títulos em todas as passagens que teve na equipe.

Pela equipe azul mineira, o jogador possui no total 80 gols e, atualmente, joga pelo Vila Nova-MG, onde também ocupa a função de cartola. E em 2016, teve que enfrentar o seu ex-clube. Numa entrevista, o jogador revelou como se sentiu naquele momento. “Estava até comentando isso, é sempre um prazer reencontrar o Cruzeiro e a torcida que sempre me apoiou durante toda minha passagem pelo clube. Tenho muitos amigos lá ainda. É emocionante voltar ao Mineirão. Sempre que vou jogar contra o Cruzeiro é diferente, porque a gente relembra tudo, os gols… É um motivo de felicidade participar de mais um jogo contra uma equipe como o Cruzeiro”.

Jogador no Vila Nova-Mg (Foto: Reprodução/mg.superesportes)
Jogador no Vila Nova-MG (Foto: Reprodução/mg.superesportes)

Certamente, Fábio Junior é um dos ícones da Raposa mineira e certamente sempre será lembrado na história do clube.

 

Fonte: Terceiro Tempo, Super Esportes-MG, R7 e Globo Esporte

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*