Fim dos estaduais moralizadores

Está chegando ao fim os saudosos campeonatos estaduais de 2016. Aqueles em que você pode ir com os confrades naquele estádio perto da sua casa que ainda possui uma atmosfera de futebol de verdade e que ainda não caíram nas garras da lei seca. Deixará saudade mais uma temporada de campeonatos regionais de mitos como Éder Loko, do Água Santa. Time que recentemente subiu da várzea de Diadema em São Paulo e aprontou pra cima de grandes da série A1 deste ano. Os estaduais permitem que o futebol apresente constantemente o que há de mais fascinante no nosso esporte bretão; o imprevisível. E ainda querem acabar com os estaduais…

CL3

“Ah, mas o estadual não vale nada”, “Ah, mas o estadual atrapalha a pré-temporada”, “Ah, mas o estadual só serve pra manter times menores vivos”, dirão os fãs do futebol moderno, postadores de selfie no instagram (que Deus perdoe estas pessoas ruins). Estes argumentos caem quando temos os seguintes fatos:

Perde pra você ver se o professor não dança na segunda feira após derrota em um clássico, seguido de tropeços contra times do interior. Além disso, como falar que estadual não vale nada em domingo de clássico, entre Flamengo x Vasco, Grêmio x Inter, Palmeiras x Corinthians Vitória x Bahia, Sport x Santa Cruz? Pergunte a um confrade torcedor de um destes times, se o estadual não vale nada.

Nós acompanhamos uma época do futebol brasileiro (anos 90 principalmente) em que os times tinham jogos aos domingos, terças, e sextas e nem por isso os jogadores morriam, e ainda por cima eram convocados pra seleção, e eram campeões do mundo e nosso futebol era respeitado. Então o negócio é jogar tudo o que vier pela frente, e sem reclamar. O danone ta aí pra você relaxar, boleiro.

Acabar com os estaduais, seria apunhalar pela s costas times do interior que esperam o ano inteiro pra receber um time grande em seu estado e lucrar pra pagar a folha do resto do ano e planejar suas ambições. Por que tirar destes times a esperança de subir de divisões no futebol brasileiro? Por que não deixar com que um time que tem (sim!) uma torcida, evoluir? Não ao futebol moderno! O futebol é de todos!

CL2

E por fim, os estaduais ainda carregam consigo o mata-mata! Mesmo que breve, a fórmula de disputa preferida do brasileiro que ama futebol, dá o ar de sua graça nos estaduais. E aproveitem, confrades, está chegando o brasileirão com seus pontos corridos emocionante!

Não deixem os estaduais morrerem. Nos resta preparar o estoque de danone para acompanhar as finais destes campeonatos moralizadores e formadores de caráter!

Texto: Protasio Junior

5 Comentários em Fim dos estaduais moralizadores

  1. Os Estaduais tiveram grande importância no passado. Sim, reconheço isso. Mas hoje, onde o futebol esta cada vez mais globalizado, as grandes marcas nacionais precisam de competições fortes, precisam estar sempre se enfrentando. Não dá mais pra ficar pensando na “discussão de bar na segunda-feira ” o torcedor prefere um Fla x Galo numa Primeira Liga do que Fla x Tigres no estadual. Esses times menores tambem precisam evoluir, sair da esfera estadual e ambicionar as divisões nacionais e não ficar dependendo apenas dos 4 meses q funcionam enquanto disputam o Estadual.

  2. Os Estaduais precisam ser reformados. Comparar o futebol jogado hoje com o futebol jogado há 20 anos tem um porém: hj o jogo é mto mais físico. Logo, não dá pro camarada encher a lata todos os dias e jogar bola. Ganhando milhões, inclusive.

    Um Estadual reformado melhora a vida dos times pequenos e dos times grandes. Ao invés disso, as Federações preferem ganhar dinheiro do que fazer esporte e aos poucos estão se enfraquecendo. Sport já pensa em jogar apenas o Nordestão, deixando de lado o Estadual. Sou de acordo com o que diz o Bom Senso F.C.: Um campeonato com 20 times em 7 datas solucionaria o problema. Pode fazer igual a Copa do Brasil, fazendo um grande filtro dos times pequenos, deixando assim os menores times com calendário anual, e não somente trimestral.

    Enfim, temos que tomar cuidado para que o romantismo não atrapalhe a prática esportiva e, ao mesmo tempo, devemos manter o romantismo que saboreia tanto nosso esporte divino.
    Um Estadual reformado melhora a vida dos times pequenos e dos times grandes. Ao invés disso, as Federações preferem ganhar dinheiro do que fazer esporte e aos poucos estão se enfraquecendo. Sport já pensa em jogar apenas o Nordestão, deixando de lado o Estadual. Sou de acordo com o que diz o Bom Senso F.C.. Um campeonato com 20 times em 7 datas solucionaria o problema. Pode fazer igual a Copa do Brasil, fazendo um grande filtro dos times pequenos, deixando assim os menores times com calendário anual, e não somente trimestral.

    Enfim, temos que tomar cuidado para que o romantismo não atrapalhe a prática esportiva e, ao mesmo tempo, devemos manter o romantismo que saboreia tanto nosso esporte divino.

  3. Bravo, bravissimo !
    Infelizmente meu time está de acordo com essa patifaria que é o futebol moderno, feito unicamente para elite, e esquecendo da onde o time saiu.

  4. Ótimo texto! Por mais jogos em que o time pequeno é a preocupação dos grandes! Mais Romários e Edmundos pra mostrar o que é jogar bola mesmo.

  5. Shoow! Nao ao futebol moderno, sim as raças dentro de campo, ao amor a camisa, a times pequenos mostrando que todos podem ser grandes um dia …

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*