FLA 2 x 0 CAM – Flamengo cola no G-4 e interrompe série do Galo

Atlético vinha de boa fase, com quatro vitórias e um empate e queria entrar de vez na briga pelo G-4

Flamengo interrompe série do Atlético Mineiro (Reprodução / Globo Esporte)

O estádio Mané Garrincha, em Brasília, recebeu o compromisso de Flamengo e Atlético Mineiro pela 14ª rodada do Brasileirão. O Atlético vinha de boa fase, com quatro vitórias e um empate e queria entrar de vez na briga pelo G-4, mas o resultado de 2 a 0 interrompeu a boa série. O Flamengo também está fazendo boa campanha no campeonato e briga na parte superior na tabela. O jogo era considerado um clássico competitivo muito importante para a sequência do trabalho das equipes na temporada.

Os times tinham desfalques importantes dos seus principais atacantes: Guerrero, pelo Flamengo, e Fred, pelo Galo. Os mineiros ainda no pré-jogo sofreram uma baixa importante. Cazares se lesionou durante aquecimento e foi vetado para a partida pelo departamento médico.

flacam1
Começo de jogo (Reprodução / Globo Esporte)

O primeiro tempo foi dominado pelo Flamengo. Os cariocas marcaram de forma eficiente os atleticanos, que entraram desconcentrados no jogo e não conseguiram criar boas chances de gol. Aos seis minutos, o Flamengo conseguiu escanteio e Mancuello bateu na medida para William Arão cabecear. A bola passou raspando pela trave direita. E o passe para o primeiro gol dos cariocas também saiu dos pés do argentino. Mancuello, de novo, fez passe preciso para Felipe Vizeu, que saiu na cara do gol e apenas empurrou para as redes. Até os 30 minutos, o jogo não teve uma participação expressiva do Atlético. Os mineiros sentiram a falta de Cazares, com sua velocidade e passes rápidos. Mesmo o esforço de Robinho não foi suficiente para ajudar o time de Marcelo Oliveira. Aos 42 e 43 minutos de jogo, duas jogadas de Patric colocaram Carlos na cara do gol. Em ambas as situações os jogadores estavam impedidos, e os gols não valeram.

O segundo tempo trouxe a reestreia de Maicosuel pelo Galo. O meia estava emprestado aos Emirados Árabes Unidos e foi integrado ao elenco de 2016. O começo do jogo trouxe um momento forte e ruim para os atleticanos. O lateral Marcos Rocha, que nesta semana comemorou dez anos de clube, caiu no chão de mal de jeito e sentiu lesão no braço. Ele precisou ser imediatamente substituído por Carlos César. Aos dez minutos, Clayton fez boa jogada pela entrada da área e chutou bem no ângulo. O goleiro Muralha fez grande defesa para evitar o empate. O lance na sequência trouxe Fernandinho, em velocidade, que fez passe para Vizeu marcar mais uma vez. O goleiro Victor deu bobeada no lance e abriu espaço para o segundo gol do rubro-negro.

Aos 21 minutos, Maicosuel fez grande jogada para Clayton completar para o gol.  Mas ele errou a meta, e Jorge cortou no ultimo instante para evitar o primeiro tento do Atlético.

O jogo seguiu sem muita ação, e consolidou a vitória dos cariocas. O Atlético estava visivelmente abatido e com a pressão da torcida não conseguiu reagir no fim. Uma observação importante sobre o estádio Mané Garrincha precisa ser ressaltada: o estado do gramado. A arena será palco dos Jogos Olímpicos e mostrou um gramado bastante mal cuidado, principalmente no lado esquerdo do campo.

O Atlético sofreu então sua primeira derrota em cinco jogos e continuará na 9ª posição, com 20 pontos, se São Paulo e Fluminense não vencerem. Já o Flamengo subiu para quarta posição e está no G-4 provisoriamente esperando os resultados de Internacional, Atlético-PR e Santos.

 

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 2 x 0 ATLÉTICO
Campeonato Brasileiro – 14ª rodada
Estádio: Mané Garrincha
Cidade: Brasília (DF)
Gols: Felipe Vizeu (12′ – 1T) (11′ – 2T)
Público: 23.390

Cartões amarelos: Robinho, Erazo, Carlos César, Carlos (Atlético); Pará (Flamengo)

Flamengo
Alex Muralha, Pará, Réver, Rafael Vaz e Jorge; Márcio Araújo, Willian Arão, Marcelo Cirino (Gabriel), Mancuello (Canteros) e Fernandinho (Cuellar); Felipe Vizeu.

Técnico: Jayme de Almeida.

Atlético Mineiro
Victor; Marcos Rocha (Carlos César), Leonardo Silva, Erazo e Douglas Santos; Rafael Carioca, Júnior Urso, Patric (Maicosuel) e Clayton (Hyuri); Robinho e Carlos.

Técnico: Marcelo Oliveira.

Texto: Lucas Poeiras (@pueira)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*