JEC 2 x 1 GEC – Forte pelo ar, Joinville vence Goiás em casa

Goiás pode entrar na faixa de queda ainda neste rodada

Joinville e Goiás se enfrentaram nesta terça (Reprodução/globoesporte.com)
Joinville e Goiás se enfrentaram nesta terça (Reprodução/globoesporte.com)

Com a corda no pescoço, Joinville e Goiás se encontraram na Arena Joinville na noite desta terça-feira (19) em jogo de “seis pontos” pela fuga do rebaixamento na Série B do Campeonato Brasileiro. Mesmo jogando fora de casa, o Goiás começou o jogo dando mostras de que ficaria mais com a bola, mas no final a partida terminou melhor para o Joinville. O esmeraldino deu sufoco na defesa tricolor no início da partida ao marcar sua saída de jogo. Até mesmo criou algumas chances, mas não eram tão frequentes, e o Joinville bloqueava bem as tentativas, criando alguns contra-ataques.

O jogo começou agitado. Após falta próxima à grande área, bem aberta pela lateral, quase um escanteio, houve levantamento sobre aquele que seria o grande nome do Joinville no jogo: Rafael Donato. Ele subiu mais que seu baixo marcador da equipe goiana e pode cabecear forte. Renan, de volta após perder a titularidade por seguidas falhas, fez milagre. Mas não satisfeita em deixar o zagueiro adversário cabecear sem dificuldades, a defesa do Goiás ainda permitiu que ele pegasse o rebote de sua finalização e tocasse atrás para seu parceiro de zaga, Fabiano Eller, completar, no susto, para o gol.

Depois do gol, o Goiás voltou a martelar o Joinville, mas não com muita eficiência. O time ficava mais com a bola, mas pouco produzia, resultando num jogo monótono. O Joinville contra-atacava e, às vezes retinha a bola. Um desses raros momentos resultou num escanteio. E já era sabido que o jogo aéreo, força da equipe sulista, era a fraqueza dos alviverdes. De novo contra marcador baixo, mostrando um mau planejamento defensivo dos goianos, Rafael Donato voou para escorar de cabeça para o desmarcado Bertotto completar para as redes: 2 a 0 para o Joinville, que levou a vantagem para o intervalo.

Na volta do intervalo, o Goiás entrou com o meia Daniel Carvalho como uma tentativa de melhorar o toque de bola da equipe e incrementar a criatividade. O time até tocou a bola, mas sem criatividade na maioria dos lances. Quando levava perigo, era em jogadas individuais de Rossi ou Carlos Eduardo. Léo Lima pouco produzia, e a defesa do Joinville fazia mais que o suficiente para parar o burocrático ataque esmeraldino. Quando se lançou em contra-ataques, levou perigo em algumas ocasiões ao gol de Renan.

A boa postura defensiva dos catarinenses obrigou o treinador Léo Condé a colocar o centroavante Marcão em campo. Brigador, tentou algumas vezes finalizar a gol, todas sem perigo, mas já no finalzinho da partida sofreu pênalti. Daniel Carvalho diminuiu, mas não foi suficiente para motivar uma reação. Com a vitória, o Joinville respira mas permanece na zona de rebaixamento. O resultado também sufoca uma tentativa do Goiás de deixar a crise que assola o clube, que pode entrar na faixa de queda ainda neste rodada, em caso de vitória do Bragantino.

Texto: Rafael Campos

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*