IDV 1×1 ATN – Tudo igual nos primeiros 90 minutos na final da Libertadores da América

Independiente del Valle sofre para empatar em casa , mas segue vivo na disputa pelo título

Mina e Moreno estão entre os protagonistas da decisão da Libertadores 2016 (Foto: AFP/Rodrigo Buendia)

¡Hola, hermanos de Brasil! Hoy comenzó la Final de la Copa Libertadores de América, una de las más inesperadas de los últimos años.  El torneo de los hombres con un olfato de gol, jugadores como Jardel, Fernando Morena y Sebastian “El Toro” Cabañas, grandes goleadores de el magnífico futebol de sudamerica.

Na primeira partida da final da Copa Libertadores da América 2016, Independiente del Valle e Atlético Nacional empataram por 1 a 1, deixando a disputa aberta para a partida de volta na próxima quarta-feira (27), em Medellín.

Os colombianos começaram o jogo partindo para cima, aproveitando a ansiedade inicial dos donos da casa, esse nervosismo fez com que o Del Valle iniciasse a partida fazendo muitas faltas fortes, que poderiam ter custado caro aos equatorianos, se o juiz Enrique Cáceres quisesse atrapalhar o espetáculo. Mas, o paraguio soube se impor sem precisar pendurar os times logo no início do duelo. Ambas as equipes tem características de muito toque de bola e velocidade, isso trouxe a expectativa de um jogo muito aberto e movimentado, e foi que vimos. Com a equipe verdolaga muito mais solta e objetiva em campo, deixando muitas vezes o Independiente del Valle acuado em campo.

A substituição de Ayala logo no primeiro tempo contra o Boca Juniors, mostrou que o técnico Pablo Repetto realmente perdeu a confiança no seu jogador, deixando ele fora dos onze iniciais do time equatoriano, cedendo lugar para um improvisado Tellechea. O Atlético Nacional por sua vez, tinha o desfalque do meio-campista Mejía, que estava suspenso por ter tomado na partida contra o São Paulo o terceiro cartão amarelo, sendo substituído por Berrío, que mais uma vez deixou Guerra no banco de reservas. Com certeza o treinador Reinaldo Rueda não imaginava que seria tão feliz com essa escolha, já que aos 36min do primeiro tempo, o mesmo Berrio abriu o placar para o time visitante, após recebeu um belo passe de Macnelly Torres, driblou os dois zagueiros do Del Valle e bateu de fora da área para fazer o gol.

Orlando Berrío comemora seu gol para o Atlético Nacional (Foto: AFP / Rodrigo Buendia)
Orlando Berrío comemora o primeiro gol da final da Libertadores (Foto: AFP / Rodrigo Buendia)

A defesa do Independiente del Valle se abateu com o gol, e continuou cedendo muitos espaços para o veloz ataque do Atlético Nacional. Aos 42min, Mina furou feio e Marlos Moreno quase ampliou com um bonito chute de longe.

Após o intervalo de jogo, o time equatoriano voltou com uma nova postura em campo. Jogando mais adiantado, e procurando marcar mais a saída de bola do Nacional, mas continuava cedendo muito espaço para o seu adversário. As poucas chances do Del Valle se resumiam aos cruzamentos na área para o atacante José Angulo, quase todos saindo dos pés do meia Sornoza, principal articulador de jogados do time do Equador. Parecia que a partida acabaria com vitória para os verdolagas, até que aos 40min do segundo tempo, Sornoza cobrou falta frontal de longe jogando a bola dentro da área, Mina subiu para desviar, o goleiro Armani soltou, e o zagueiro pegou o rebote para fazer o gol de empate do Independiente del Valle.

O zagueiro Mina celebra o gol de empate que recolocou o Del Valle na disputa pela Libertadores (Foto: AFP/Rodrigo Buendia)
O zagueiro Mina celebra o gol de empate que recolocou o Del Valle na disputa pela Libertadores (Foto: AFP/Rodrigo Buendia)

Com esse resultado, os equatorianos se mantêm vivos na decisão, lembrando que se classificaram para as finais batendo o Boca Juniors por 3 a 1 em pleno estádio La Bombonera. Eles irão para Medellín tendo que vencer por qualquer resultado para conquistar o inédito título para o clube, mas seu adversário também joga com um retrospecto positivo ao seu favor, pois ainda não perderam na competição jogando em casa. Uma grande preocupação para o Independiente del Valle é o estado do seu artilheiro José Angulo, que saiu no final do jogo após uma forte torção no joelho. A decisão está aberta, e faltam apenas 90min para sabermos quem será o campeão da Copa Libertadores da América 2016. Lembrando que nas finais, o bônus do gol fora de casa deixa de existir, fazendo com que um novo empate leve a decisão para a prorrogação e disputa por pênaltis.

FICHA TÉCNICA:
Copa Libertadores da América 2016 – Final – Partida de ida
INDEPENDIENTE DEL VALLE – EQU 1 x 1 ATLÉTICO NACIONAL – COL

Local: Olímpico Atahualpa, em Quito (EQU)
Público: 38.000
Data: 21/07/16 (Quarta-feira)
Árbitro: Enrique Cáceres (PAR)
Assistentes: Eduardo Cardozo (PAR) e Milciades Saldivar (PAR)
Cartões amarelos: Núñez, Rizotto, Caicedo  (Independiente del Valle) e Pérez, Sánchez (Atlético Nacional).
Gols: Orlando Berrío (ATN), aos 36’ 1T e Arturo Mina (IDV) 40’ 2T

ATLÉTICO NACIONALFranco Armani; Daniel Bocanegra, Dávinson Sánchez, Alexis Henríquez, Farid Díaz; Diego Arias, Sebastián Pérez (Alejandro Guerra, 10’ 2T), Macnelly Torres (Elkin Blanco Rivas, 35’ 2T), Orlando Berrío, Marlos Moreno (Andrés Ibargüen, 43’ 2T); Miguel Borja.
Téc.: Reinaldo Rueda.

INDEPENDIENTE DEL VALLE: Librado Azcona; Christian Núñez, Arturo Mina, Luis Caicedo, Emiliano Tellechea; Jefferson Orejuela, Mario Rizotto, Julio Angulo (Jonny Uchuari, 24’ 2T), Junior Sornoza, Bryan Cabezas (Jonathan Gonzales, 24’ 2T); José Angulo (Miller Castillo, 41’ 2T) Téc.: Pablo Repetto.

Acompanhe os melhores momentos desse jogo:

¡Hasta luego!

Por: Wagner Ponce @wagnerponce

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*