A importância da várzea para o nosso futebol

É na rua que se formam os verdadeiros craques

O verdadeiro celeiro de craques do futebol brasileiro (Foto: Autoria de Caio Vilela/ Reprodução/Portal "abcdoabc.com.br")
Por Victor Portto, CE

Até pouco tempo atrás, jogar futebol quando criança no Brasil era sinônimo de ir brincar com os amigos na rua de calçamento, driblar por campinhos de terra batida, correr pelo asfalto, na quadra da praça do bairro ou em alguma outra condição semelhante a essas. Cada vez mais estes espaços estão sendo diminuídos nas grandes cidades, seja pela especulação imobiliária, a violência ou outros fatores que acabam levando ao abandono ou destruição destes espaços que eram o berço do futebol no Brasil: a várzea.

A inventividade, a arte do improviso e a malandragem, características do estilo brasileiro de jogar futebol, eram bastante creditadas a estes fatores pelo qual todo jovem aspirante a jogador passava em suas brincadeiras na infância/adolescência. Um estilo de jogo que poderia ser resumido como moldado pela pedagogia da rua, pela várzea. Hoje, os garotos chegam aos clubes de futebol cada vez mais sem riqueza de repertório motor, algo que foi perdido com a diminuição da várzea como professora natural da aprendizagem das crianças.

Toda criança deveria passar por essa experiência (Autoria: Caio Vilela / Reprodução: ludopedio.com.br)
Toda criança deveria passar por essa experiência (Autoria: Caio Vilela / Reprodução: ludopedio.com.br)

Os treinadores tentam compensar o empobrecimento de natureza motora com o trabalho técnico, físico, tático e psicológico, entretanto nada substitui totalmente toda a gama de aprendizados que se tem na rua. Ela é uma importante ferramenta de aprendizagem e adaptação para situações inesperadas e, de certa forma, imprevisíveis de natureza de cunho motora, social e emocional. O futsal é utilizado hoje em dia por alguns clubes no Brasil para diminuir este desnível, mas são poucas as equipes que investem no ensino dos dois esportes conciliados (Santos e Vasco da Gama são exemplos de instituições que utilizam a quadra para formar os seus novos talentos).

As grandes escolas de futebol atual perceberam que para formar bons jogadores é preciso trabalhar todos os aspectos que perpassam o futebol atual (vertente física, técnica, psicológica, tática, dentre outras), mas também buscar aliar a estes fatores um repertório que só a várzea proporciona. O ensino do futsal na iniciação esportiva das crianças e a adaptação de exercícios baseados no futebol de rua para produzir talentos como o de Iniesta, Isco, Reus, dentre outros, foi sendo a base da formação de atletas dos países que são referências na formação de atletas atualmente.

O futsal como saída encontrada para ensinar o repertório motor não adquirido nas ruas (Foto: Autoria de Tatiani Longo / Reprodução: Rádiocriciúma.com.br)
O futsal como saída encontrada para ensinar o repertório motor não adquirido nas ruas (Foto: Autoria de Tatiani Longo / Reprodução: Rádiocriciúma.com.br)

É claro que o futebol mudou em diversos aspectos, do tático ao físico, dentre outros parâmetros que as ciências do esporte estudam, e isso gerou mudanças na forma como se joga no alto nível. Hoje se entende que muito mais do que somente a habilidade, é preciso ter uma participação e um entendimento maior cada vez mais cedo da importância do aspecto coletivo do jogo. Algo que no Brasil passou a ser trabalhado com mais ênfase, sendo deixada um pouco de lado toda a cultura do futebol de várzea e as grandes contribuições que a pedagogia de rua pode ensinar aos nossos jogadores.

Não à toa, talentos como os dos Ronaldos, Romário, Rivaldo, Coutinho e Neymar foram formados nas ruas ou nas quadras, mais atualmente. O Brasil sempre foi um celeiro de grandes jogadores, mas precisa reaprender a olhar para o seu processo de formação de atletas com mais carinho. Não é somente da várzea que se formam craques no mundo atual, entretanto é também por ela junto com o que há de novos conhecimentos acerca do esporte, que se pode transformar-nos novamente na grande fábrica de craques do futebol mundial.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*