Make América great again: o Coelho é bicampeão da série B

O Coelho fez o dever de casa e conquistou seu 2° caneco da série B

Os campeões (Foto: Site oficial do América-MG/reprodução)
Por: Lucas Poeiras – MG

A série B do Brasileirão chegou ao seu fim e teve um desfecho emocionante. O América-MG sagrou-se campeão pela segunda vez. O Coelho disputou ponto a ponto o caneco contra o Internacional e chegou na última rodada dependendo só do seu resultado para vencer. Após uma trigésima sétima rodada apática do time mineiro diante do Londrina, o dia 25 de novembro de 2017 entrou para história do Alviverde, com o título após vitória magra por 1 a 0 em cima do CRB-AL.

O palco do duelo foi o estádio Independência. No dia 24 de novembro o clube já havia anunciado que todos os ingressos foram vendidos, então 22 mil americanos iriam assistir o que se esperava ser um jogo tranquilo. Não foi o que aconteceu. O que o público assistiu foi um confronto bastante tenso. O CRB-AL entrou a campo com muita vontade e por pouco não jogou água no chopp mineiro.

O América-MG treinou fechado no CT Lanna Drummond durante a semana (foto: Flicker Oficial do América-MG)
O América-MG treinou fechado no CT Lanna Drummond durante a semana (foto: Flicker Oficial do América-MG)

Antes de começar o jogo, uma grande festa verde e preta aconteceu nas imediações do estádio. Um trio elétrico agitou os presentes e preparou a entrada da delegação dos donos da casa. O time foi recebido por seus torcedores na rua Pitangui com muitos foguetes e sinalizadores. A festa completa e armada para o Coelho fazer uma grande partida e emocionar a sua torcida. A equipe também bateu o recorde de público na Arena Independência com 22.481 pagantes, 70 torcedores a mais que o recorde anterior do Atlético-MG que botou 22.411 torcedores contra o Cruzeiro na final do Mineiro este ano.

O último título da série B do América foi no ano de 1997.  A grande campanha que consagrou nomes como Tupãnzinho e Irênio e lançou ao mundo do futebol um atleta que seria parte da equipe do penta: Gilberto Silva. O volante fez temporada incrível e ajudou o clube a ganhar seu primeiro título nacional. Naquela ocasião, os mineiros disputaram o título contra a Ponte Preta, Vila Nova-GO e Náutico.

O garoto Gilberto Silva (foto: site Acervo do Coelho/Reprodução)
O garoto Gilberto Silva (foto: site Acervo do Coelho/Reprodução)

O ano de 2017 traz o formato de pontos corridos, muito diferente dos vinte anos atrás, e a taça veio com a campanha de 20 vitórias, 13 empates e apenas 5 derrotas. A vigésima vitória consagraria a grande campanha e evitaria que o Internacional ficasse na ponta. O destaque do time esta temporada foi o atacante Bill, ex-Botafogo, que foi fundamental nas participações no ataque.

O jogo

O duelo começou e a tensão era visível nos mandantes. Apesar disso, o primeiro tempo foi morno. O CRB veio com uma proposta bastante defensiva encaixando bons contra-ataques e o Coelho não conseguia encaixar uma boa jogada. A única chance de perigo foi um chute do meia Ruy que acertou o travessão dos alagoanos.

Diante da falta de inspiração, o técnico Enderson Moreira sacou Felipe Amorim e colocou o meio campista Renan Oliveira para ajudar na construção das jogadas. O resultado foi imediato e o América avançou as linhas no campo e começou a pressionar. Em cabeçada de Norberto o time quase abriu o placar e obrigou Kolln a fazer grande defesa. Aos nove minutos da segunda etapa, em rápido contra ataque o CRB deu o troco e por pouco não ficou em vantagem. O atacante Neto Baiano bateu na saída de Fernando Leal e o zagueiro Messias tirou em cima da linha em um lance muito difícil.

O jogo melhorou muito no segundo tempo com boas chances dos dois lados. Giovani bateu com força e no rebote Bill quase marcou, obrigando Kolln a fazer outra grande intervenção. A torcida se empolgou e começou empurrar ainda mais o Alviverde.

Aos vinte minutos da etapa complementar o América-MG ganha um escanteio. Após a cobrança de bola parada o volante Rafael Lima bateu para o fundo das redes e marcou o único tento americano. O suficiente para deixar o Coelho com a mão na taça. O jogo não havia acabado e aos 32 minutos Tony soltou um foguete para que o goleiro Fernando Leal defendesse.

O gol de Rafael Lima (foto: Site Oficial do América/Reprodução)
O gol de Rafael Lima (foto: Site Oficial do América/Reprodução)

Aos 42 do segundo tempo a torcida começou a gritar “Bicampeão!”. Os jogadores e a comissão técnica já estavam ansiosos e o juiz deu mais quatro minutos de acréscimo. Com 48 minutos de jogo, os jogadores do CRB na beirada do campo discutiram com a comissão técnica dos donos da casa. Um princípio de confusão e o juiz chegou para acalmar os ânimos. Mais um minuto de acréscimo e então o apito final e a comemoração.

O jogador Rafael Lima muito emocionado lembrou dos companheiros da Chapecoense, ele não foi para a Colômbia pois estava lesionado. No sábado, um ano depois, ele marcou o gol do título do América e dedicou aos seus companheiros que pereceram no acidente.

“O time da família” garantiu a felicidade dos mais de 22 mil presentes. O América conseguiu a vigésima vitória e foi é bicampeão da série B. O título foi muito comemorado pelo Estado e pela torcida da capital mineira. A temporada muito boa que o Alviverde fez foi recompensada com bicampeonato e agora o time já se prepara para tentar garantir a manutenção no ano que vem.

A série B de 2017 chegou ao fim com um desfecho emocionante principalmente para os mineiros. Trouxe de volta o gigante Internacional e colocará em evidência o Ceará e o Paraná depois de alguns anos na 2ª divisão. Viu também a queda de Luverdense, Náutico, Santa Cruz e ABC.

Fonte: Globo Esporte, Globo Esporte, América Mineiro

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*