Millwall x West Ham: The East London Derby

Uma rivalidade que existe desde antes dos clubes, uma rivalidade entre bairros no leste inglês, que vive até hoje

Torcida do Millwall insultando os adversários (Foto: Reprodução/dailymail)

Na Inglaterra de times multimilionários, de super craques com salários exorbitantes, clássicos como Manchester United e Liverpool, Arsenal e Chelsea são sempre badalados e lembrados em cada pub da terra da rainha. Porém, em meio a esses milhões, sobressai-se um clássico de não tão ricos assim. Apesar da falta de grana nos cofres, o clássico é conhecido por toda a Grã-Bretanha, e dependendo de onde o cidadão esteja no dia desse jogo, é bom que ele ande precavido, pois estamos falando do clássico considerado por muitos como o mais violento do Reino Unido. A rivalidade é tão grande, que alguns torcedores fazem questão de lembrar que na verdade eles não são rivais, mas sim inimigos. Essa inimizade é tão acentuada que, em 2005, se transformou em um filme norte americano, chamado de “Green Sreet Hooligans”.

Em mais de um século de duelos é natural que a agressividade dos torcedores venha diminuindo, mas esse ainda é um jogo que deixa todo mundo apreensivo, pois é literalmente uma guerra hereditária, sendo passada de geração a geração desde muito tempo. Diversas batalhas foram travadas ao longo da história e a última grande confusão envolvendo Lions e Hammers, como são conhecidos os torcedores do Millwall e do West Ham, aconteceu em 25 agosto de 2009, no Upton Park, estádio do Hammaers.

A partida era válida pela segunda fase da Copa da Liga Inglesa e vinha carregada de expectativas, pois havia mais de quatro anos que as equipes não se enfrentavam, visto que na maior parte da história sempre estiveram em divisões diferentes do futebol inglês. A única certeza era a de que não seria apenas uma partida de futebol, mas sim uma guerra dentro do estádio e em seus arredores.

Confusão antes da partida envolvendo torcedores e policiais Foto: (Reprodução/dailymail)
Confusão antes da partida envolvendo torcedores e policiais Foto: (Reprodução/dailymail)

O clima tenso precedeu à partida, e como era de se esperar, muita confusão rolou do lado de fora do Upton Park antes da bola rolar, com torcedores dos dois times enfrentando os policiais com a intenção de ficarem frente a frente e baterem em seus verdadeiros inimigos. Esse deve ter sido o momento mais tranquilo daquela quinta-feira londrina.

Dentro do estádio e com a bola rolando, muitas ofensas se ouviam de ambas as torcidas. O efetivo policial – que especialmente no East London Derby é sempre enorme – ia mantendo a ordem na medida do possível, enquanto no gramado o Millwall tomou a frente do placar.

O resultado ia se mantendo e os Lions estavam eliminando os seus maiores rivais na casa deles, até que aos 42 minutos do segundo tempo, o West Ham empatou a partida, acabando com a “paz” do Millwall e também dos policiais e dos Stweards, seguranças privados do estádio. Tudo isso porque alguns torcedores do time da casa resolveram comemorar o empate dentro do gramado.

A confusão começou e foi mais contundente contra a polícia, que a todo custo tentavam impedir que os torcedores que já estavam no campo se dirigissem para o lado do estádio onde estava a torcida visitante. Depois de alguns minutos e muita pancadaria, o jogo continuou e logo se deu o fim dos 90 minutos iniciais, e a partida ia agora para a prorrogação. Na prorrogação o West Ham virou a partida marcando mais duas vezes, acontecendo ainda mais duas invasões ao gramado a cada gol marcado.

O fim da partida chegou e os Hammers dentro de campo comemoravam a vitória por 3 a 1, inclusive com alguns zoando os jogadores adversários enquanto estes se retiravam para o vestiário. Essas atitudes faziam com que os torcedores do Millwall se enfurecessem como verdadeiros leões nas arquibancadas, impossibilitados pelos policiais de entrar em campo para defender seus jogadores e claro, atacar os inimigos.

Mais uma invasão dos Hammers ao gramado para comemorar a vitória Foto: (Reprodução/dailymail)
Mais uma invasão dos Hammers ao gramado para comemorar a vitória (Foto: Reprodução/dailymail)

O jogo acabou, mas a guerra não. Vários torcedores se digladiaram do lado de fora do estádio e transformaram os arredores em uma autêntica zona de guerra. Algumas barracas de comerciantes ambulantes ficaram em pedaços e bem separados, pois, além de garrafas, tijolos e copos, eram esses pedaços de barracas que iam sendo arremessados por uma torcida em direção à outra.

Sobrou até para os seguranças do estádio Foto: (Reprodução/dailymail)
Sobrou até para os seguranças do estádio (Foto: Reprodução/dailymail)

O resumo da confusão foi dezenas de feridos, incluindo torcedores e policiais, sendo mais de 20 em estado grave, um esfaqueado e muitos escombros ao redor do estádio, que surgiram devido a destruição causada pelo confronto que acabara de acontecer. Alguns adeptos garantiram que aquela foi a maior batalha entre as torcidas nos últimos 30 anos.

Torcedor ferido sendo retirado de campo Foto: (Reprodução/dailymail)
Torcedor ferido sendo retirado de campo (Foto: Reprodução/dailymail)

Depois dessa partida, West Ham e Millwall voltaram a se enfrentar duas vezes pela segunda divisão inglesa em 2012, porém sem incidentes graves.

Abaixo, algumas cenas das confusões que rolaram antes, durante e após o Derby.

 

Texto: Jaqueilton Gomes

1 Comentário em Millwall x West Ham: The East London Derby

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*