Moto Club, o campeão do moralizador estadual do Maranhão

Bem confrades do Cenas Lamentáveis, estamos reunidos para anunciar mais um campeão estadual, e dessa vez o grito de “É CAMPEÃO!” invadiu as gargantas da Torcida Rubro Negra na terra onde tem palmeiras e cantam os sabiás. Após um jejum de 8 anos e flertes comuns com a segunda divisão do estadual, onde teve o desprazer de visitar por duas oportunidades nesse ínterim, o Moto Club finalmente voltou a namorar com a taça de campeão estadual novamente.

Antes de sagrar-se como melhor time maranhense em 2016 o Papão do Norte conquistou o primeiro turno em cima do Maranhão Atlético, e entrava na decisão de dois jogos com o objetivo de conquistar o segundo turno, para alcançar o título por antecipação. Contudo, o Sampaio Corrêa apresentava-se como um antagonista formidável para esse história, depois de se credenciar para a final superando o Imperatriz, ainda havia construído uma bela vantagem no jogo de ida com o placar de 2×1. Esse resultado dava a vantagem de um empate para o Sampaio forçar uma nova final, o Moto, por sua vez, necessitava de uma vitória simples.

(Biaman Prado/ O Estado)
(Biaman Prado/ O Estado)

Assim, nessa última quarta (18) o Rubro Negro entrou em campo com a melhor defesa e o melhor ataque da competição, já a Bolívia Querida vinha de duas derrotas fatídicas. Entretanto, isso, não tirou a mágica do espetáculo, e ambas as equipes fizeram o super clássico maranhense de numero 600 digno de uma final. Os times entraram bem ofensivos desde o início, mas só aos 29 minutos do primeiro tempo o camisa 10 motense, Marcos Paullo, cobrou um escanteio preciso para a conclusão de Felipe Dias. Mas Edgar, antes do fim da primeira metade da partida se apresentou para empatar o marcador, deixando tudo igual para o segundo tempo. A segunda metade veio com um Sampaio mais ofensivo, mas aos 14 minutos Marcos Paullo, de pênalti, tratou de jogar um balde de água fria na torcida e jogadores tricolores, decretando, assim, o resultado final da partida.

Com o resultado, a equipe motense conquistou seu 25º título. Na comemoração, infelizmente, tivemos cenas lamentáveis por parte da torcida, digo infelizmente, pois não são aquelas que gostamos de retratar, pois ao invadir o campo a torcida Rubro Negra dirigiu-se para a comissão e jogadores Tricolores, os quais tiveram que correr para os vestiários, a polícia teve que agir com bombas de efeito moral, para só assim, o capitão e goleiro Rodrigo Ramos, enfim levantar o caneco.

(Biaman Prado/ O Estado)
(Biaman Prado/ O Estado)

Agora, após seu segundo vice seguido na competição, tendo em vista a derrota na final para o Imperatriz em 2015, o Sampaio teve na manhã de quinta (19) a demissão do técnico Petkovic, com isso Arlindo Maracanã assume interinamente o comando do Tubarão no confronto de sábado (21) contra o Avaí em jogo válido pela segunda divisão do brasileiro. Já o Moto, foca agora, na sua estreia na Série D, no próximo dia 12, contra o Santos-AP, no estádio Zerão, na capital amapaense.

Enquanto isso, a equipe CL deixa aqui suas congratulações ao Moto Club, o rei do Maranhão em 2016!

Texto: Pedro Weverton @sporma_

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*