NHA 1×0 BRU – Novo Hamburgo supera Brusque e embola o grupo A15

Anilado foi melhor durante os dois tempos, mesmo perdendo um pênalti

Com gol de Saldanha, Noia tomou a vice-liderança do grupo A15 (foto: Márcio Costódio/BFC)
Com gol de Saldanha, Noia tomou a vice-liderança do grupo A15 (foto: Márcio Costódio/BFC)

O Esporte Clube Novo Hamburgo venceu o Brusque por 1 a 0 no Estádio do Vale, em Novo Hamburgo, e tomou a vice-liderança justamente do Brusque. Com o resultado, o grupo A15 fica mais embolado. Parece que o ditado “não tá morto quem peleia”, muito utilizado em terras gaúchas, serviu como motivação para o time vencedor.

O anilado foi melhor durante os dois tempos, mesmo perdendo um pênalti, defendido por Zé Carlos. Agora, o Novo Hamburgo depende só de si para a classificação. Para isso, precisa vencer o forte líder JMalucelli, em Curitiba, no próximo fim de semana. Enquanto isso, o Bruscão, terceiro colocado, torce por tropeço do Noia e precisa vencer sua partida contra o Madureira, no próximo domingo, no estádio Augusto Bauer.

Pressão e desperdício

Com um esquema de três volantes, o Brusque foi envolvido no primeiro tempo. Pouco conseguiu atacar, e quando conseguiu, pecou nas finalizações. Aproveitando a fragilidade do adversário, o anilado correu atrás do resultado. Um lance importantíssimo aconteceu aos 23 minutos. Saldanha foi lançado próximo do gol e a dupla de zaga, Neguete e Cleyton, chegou empurrando o atleta. Pênalti indiscutível. Diego Viana pediu a bola, mas o técnico Ben Hur Pereira exigiu que Ramon batesse. Pior para o Noia, que viu o goleiro Zé Carlos pular no cantinho para fazer a defesa. Mesmo com o gol perdido, o Novo Hamburgo não se abalou e continuou dono dos melhores ataques. Mas não conseguiu aproveitar as chances, até o apito final de Gabriel.

Gol sofrido

Foi no peito e na raça que o gol do Noia saiu. Pressionando desde o início da etapa inicial, aos seis minutos, Saldanha balançou as redes. Em bela trama de contra-ataque, Diego Vianna achou Jardel que cruzou para o atacante, livre na área, tentar o chute duas vezes até acertar a meta. Mauro Ovelha, técnico do Bruscão, fez algumas alterações tentando o gol.  Tirou o volante David e colocou Rafael Xavier, alterou Paulinho para a entrada de Pelézinho e, mais tarde, Zulu no lugar de Tony. Com três atacantes, o time pressionou muito em busca do gol. Fosse na bola parada ou na jogada trabalhada, o time arriscou, mas faltava qualidade na hora da finalização. Com isso, o Novo Hamburgo conseguiu a sua segunda vitória consecutiva no Brasileirão Série D.

FICHA TÉCNICA

NOVO HAMBURGO 1 x 0 BRUSQUE

 

Data: 10/07/2016
Horário: 16h
Local: Estádio do Vale, em Novo Hamburgo
Arbitragem: Gabriel Maciel
Assistentes: Breno Rodrigues e Magno Lira
Gol: Saldanha (6min 2ºT)
Cartões amarelos: Vladimir, Danilo Goiano, Preto (NHA); Marcelo Tchê, Neguete (BRU)

NOVO HAMBURGO: Matheus; Celsinho, Vladimir, Júlio Santos e Jonathan; Danilo Goiano, Jardel, Ramon e Preto; Saldanha e Diego Viana. Técnico: Ben Hur Pereira

BRUSQUE: Zé Carlos, Marcelo, Cleiton. Neguete e Aelton; Mineiro, Davi, Carlos Alberto e Heliomar; Paulinho e Toni. Técnico Mauro Ovelha

Texto: Cristóvão Vieira

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*