O Caminho da Libertadores: Santos

Motivos para agradecer em 2016 não faltaram. (foto: Torcedores)
Por: Diego Giandomenico, PR

Deu boa! Depois de cinco anos, o Peixe volta a maior competição de clubes do mundo, a gloriosa Libertadores da América. Foram anos terminando numa zona que corretamente foi apelidada de G-SANTOS. Em 2015, o Peixe havia deixado escorrer entre seus dedos a vaga de duas maneiras: perdendo para o Palmeiras na Copa do Brasil e usando o time misto no Brasileirão, ficando fora do G-4.

A Vila está pronta para receber a Libertadores outra vez (foto: História do santos FC)
A Vila está pronta para receber a Libertadores outra vez (Foto: História do Santos FC)

Mas agora ficou no passado. O torcedor santista pode voltar a sorrir e se encher de esperança para conquistar pela quarta vez a América. Mas não será uma tarefa fácil. Antes de chegar no mata-mata, o Peixe tem adversários duros à sua frente e terá que jogar muito bem com as peças que tem, já que Ribéry, Totti, Schweinsteiger e Yayá Touré aparentemente não ajudarão o Santos nessa jornada. Conheça um pouco mais dos adversários do Santos na fase de grupos da Libertadores:

Independiente Santa Fe

O clube de Bogotá fundado em 1941 chegará a sua 11ª participação na Libertadores depois de ter sido campeão do Torneo Finalización em 2016. Deixou para trás o rival Millionarios e se garantiu direto na fase de grupos. Para quem ainda não conhece o Santa Fe, eles já foram campeões da Copa Sul-Americana de 2015 e chegaram às semifinais da Libertadores de 2013, parando no Olimpia. Em 2015, foi considerada a melhor equipe da América pelo IFFHS (International Federation of Football History & Statistics) e a 7ª melhor do mundo.

Além disso, a equipe tem tido muito sucesso recente. Das 11 participações na competição continental, cinco são nessa década. Todas de maneira consecutiva. Fora isso, o Santa Fe conta com a paixão descontrolada do Los Cardenales em seu alçapão, o El Campín, com capacidade para 40 mil torcedores.

Caldeirão de El Campín suporta até 40 mil torcedores (foto: who ate all pies)
Caldeirão de El Campín suporta até 40 mil torcedores (Foto: who ate all pies)

A equipe deve contar com toda experiência e habilidade do carequinha Omar Pérez, de 35 anos, há oito atuando pelo Los Cardenales. William Tesillo e Cristian Borja são outros dois bons nomes que constantemente têm sido convocados para a seleção colombiana e dão segurança na defesa. Na frente, a missão de fazer gols fica a cargo de Anderson Plata, artilheiro da equipe no Torneo Finalización. Se eu fosse o Santos, ficaria de olho bem aberto com esses caras.

Omar Perez, o cara do Santa Fe (foto: taringa.net)
Omar Perez, o cara do Santa Fe (Foto: taringa.net)

O Santos pega os colombianos nos dias 19/04 (fora) e 04/05 (na Vila).

Sporting Cristal  

Os peruanos chegam à 33ª participação no torneio através do título do Peruanão conquistado no ano passado. Los Cerveceros – GOSTAMOS – tem em 1997 sua melhor participação na Libertadores, quando foram parados apenas na grande final pelo Cruzeiro.

sporting-cristal-foto-el-popular
Campeões nacionais na 33ª participação na Libertadores (foto: El Popular)

De lá para cá, o Sporting Cristal não se classificou apenas para quatro edições, porém só passou para o mata-mata em 2004, quando foi eliminado nas oitavas pelo Boca Juniors. Los Cerveceros irão disputar suas partidas no alçapão de San Martin de Porres – GOSTAMOS. Apesar de terem sido campeões nacionais, de terem larga experiência internacional e de contar com apelidos maneiros, o Sporting Cristal dificilmente fará frente a Peixe e Santa Fe na fase de grupos.

Los Cerveceros pra você (foto: El Bocon)
Los Cerveceros pra você (foto: El Bocon)

O Santos pega os peruanos nos dias 09/03 (fora) e 23/05 (na Vila).

Terceiro Elemento

Montevideo Wanderers conquistou a vaga no Torneo de Transición (foto: mwfc.com)
Montevideo Wanderers conquistou a vaga no Torneo de Transición (foto: mwfc.com)

Com as mudanças no regulamento da Libertadores, mais clubes poderão tentar a sorte na competição. Ou seja, são CINCO as opções de adversário do Peixe na fase de grupos: Cerro (URU) – que veio com a melhor pontuação de um não campeão uruguaio, Unión Española (CHI) – que venceu o O’Higgins no duelo de vice-campeões chilenos, Universitario de Sucre (BOL) – seguno melhor pontuador não campeão da Bolívia, Montevideo Wanderers (URU) – segundo colocado no Torneo de Transición ou The Strongest (BOL) – melhor pontuador não campeão da Bolívia. Destes, o maior medo para os santistas pode ser o The Strongest e sua temida altitude.

The Strongest conta com a temida altitude a seu favor (foto: Futebol Latino)
The Strongest conta com a temida altitude a seu favor (foto: Futebol Latino)

Fora isso, todos os postulantes à vaga parecem ser meros figurantes de Malhação.

O Santos pega o terceiro elemento nos dias 16/03 (na Vila) e 18/05 (fora).

Santos em 2017

Como disse acima, os jogadores dos sonhos de Dorival aparentemente não virão. O Santos foi um time muito ativo na janela de contratações, pelo menos quando o assunto eram rumores e desejos. Marinho, Luís Fabiano, Lincoln, Camilo, Taison, Nenê, Barcos, Bruno Henrique, Willian, Marquinhos Gabriel, Mauro Formica, Alejandro Guerra, Felipe Santana, Nico López, Valdívia (Internacional), Betão, Willian Potker e muitos outros. Ufa. Outro sonho que parece impossível é a contratação de Robinho. O ídolo santista é um dos alvos principais da diretoria, mas seu alto valor e o não interesse do Galo na negociação parece tornar as coisas mais difíceis.

Quem de fato chegou e ajudará o Peixe na jornada sul-americana, são: Leandro Donizete, Kayke, Cléber, Matheus Ribeiro e Vladimir Hernández. Do elenco atual, apenas alguns reservas poderão não ser utilizados, como: Rodrigão, Rafael Longuine, Lucas Otávio e Lucas Crispim. Com seus principais jogadores de 2016 no time e com esses reforços, a expectativa no Alvinegro Praiano é de ir longe nessa Libertadores.

Advertências

Não existe mais bobo no futebol, é verdade. Na vida, ainda tem muitos. Infelizmente alguns deles estão no comando dos clubes brasileiros. Não dá mais para em 2017 achar que jogo contra time do Peru/Venezuela/Bolívia será fácil. Não dá também para cair no conto do: não conheço o time, deve ser baba. Ou pior, acreditar que só a camisa vai envergar o varal e fazer teu time ser campeão. Ainda mais em mata-mata, onde bobeou, dançou. Neste ano, os times brasileiros têm, além de muito mais dinheiro que seus concorrentes, tempo no calendário. É a hora dos times nacionais mostrarem quem manda nessa budega de volta. Boa sorte a todos.

 

Fontes: GloboEsporte, Club Sporting, Independiente Santa Fe

1 Comentário em O Caminho da Libertadores: Santos

  1. Faltou citar que desde “voltou” a Libertadores, em 2003, o Santos fez 7 participações no torneio, sendo:

    Campeão 1 vez
    Vice 1 vez
    Semi finalista 2 vezes
    Quartas de final 3 vezes

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*