O gol que tirou o título inédito do Volta Redonda

Título escapou do Volta Redonda em derrota para o Fluminense

Aos 47 minutos do segundo tempo, Antônio Carlos acabava com o sonho auri-negro (Foto: Globoesporte.com)
Por: Bruno Todaro (RJ)

“Bola vai sobrando na direita, aí vem levantamento lá pra área… Antônio Carlos subiu, goleiro Lugão tocou, Antônio Carlos de cabeça… Gooooooooooool do Fluminense!”. E foi assim que, narrado pelo Luis Roberto, o sonho do Volta Redonda de ser campeão estadual pela primeira vez  chegou ao fim. O time que era liderado pelo folclórico Tulio Maravilha, e que tinha bons valores como o goleiro Lugão, o lateral Schneider, o atacante Léo Guerra, entre outros, fez uma excelente campanha, se classificando para as fases finais tanto da Taça Guanabara quanto na Taça Rio. No final da competição, o time do interior foi o que mais somou pontos. Foram 16 jogos, 9 vitórias, 3 empates e 4 derrotas, totalizando 30 pontos.

O ano de 2005 foi no mínimo curioso no futebol carioca. Pela Taça Guanabara (1º turno do estadual), apenas o Botafogo avançou entre os grandes para a fase final, e apenas na segunda colocação, atrás do Volta Redonda. No embate contra o Americano, o Glorioso foi eliminado com um placar de 2 a 1, enquanto o Voltaço despachou a Cabofriense em vitória por 2 a 0. Na final menos esperada dos últimos anos, empate sem gols no Maracanã, levando a decisão para os pênaltis. Diante de 35 mil torcedores, o time auri-negro se sagrou campeão. Com a vaga garantida na grande decisão, é normal que o time se acomode no segundo turno, certo? Não foi o que aconteceu.

Taça Guanabara de 2005 foi o último trofeu estadual do Voltado (Foto: Infoglobo)

Na Taça Rio, os comandados de Dário Lourenço só foram perder na última rodada, justamente contra o Fluminense. Novamente classificado em primeiro de seu grupo, o Volta Redonda enfrentou dessa vez o Flamengo na semifinal. Com gol de pênalti de Júnior, o rubro-negro se classificou para a final. Na outra chave, Fluminense e Vasco empataram por 1 a 1, decidindo a vaga nos pênaltis. Depois de muita emoção, o tricolor avançou após vitória por 8 a 7 nas penalidades. Na final, um Fla-Flu histórico. Um dia após a morte do Papa João Paulo II, o Fluminense bateu o rival com um sonoro 4 a 1. A grande decisão do Campeonato Carioca estava definida.

No dia 10 de abril de 2005, foi realizado o primeiro jogo da finalíssima, e ao contrário do que muitos imaginavam, não foi fácil para o Tricolor. O Fluminense começou avassalador, e logo aos cinco minutos já vencia por dois gols de diferença. Só aos 44 minutos o Volta Redonda reagiria, com gol de Léo Guerra. Adriano aos 15 do segundo tempo, Túlio de pênalti aos 31, e Léo Guerra novamente aos 39 não só viraram, como botaram uma vantagem de 4 a 2 no placar. Tuta aos 43 diminuiu o prejuízo,dando números finais. Na semana seguinte, o confronto decisivo.

Fabio comemora gol no segundo jogo da decisão (Foto: Globoesporte.com)
Fabio comemora gol no segundo jogo da decisão (Foto: Globoesporte.com)

 

Bastava um empate para o título inédito, retranca total e cera para garantir o resultado no melhor estilo Libertadores, certo? Errado. Logo aos nove minutos de jogo, Fábio botava o Volta Redonda na frente, e aumentava a vantagem em dois tentos. O empate do Fluminense só veio aos 47 minutos da primeira etapa. Após bola levantada por Fabiano Eller, Tuta sobe com Lugão e cabeceia na trave, na volta a bola bate em Aílson, que faz contra. Precisando de dois gols para ser campeão, o Tricolor foi pra frente. O volante Marcão aos 22 do segundo tempo virou a partida, o que levava a decisão para os pênaltis. Novamente aos 47, dessa vez da etapa final, Leandro lança quase do meio de campo, e a bola encontra a nuca de Antônio Carlos. Nesse momento, o Fluminense se sagrou campeão pela 30ª vez do campeonato carioca. Já o Volta Redonda deixou escapar o primeiro título estadual da sua história. E foi assim que a campanha mais improvável dos últimos anos do Campeonato Carioca terminou.

Fontes: Wikipedia, Bola na Área

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*