Os confrontos dos brasileiros na Sul-Americana: Fluminense x Liverpool-URU

Pra cima dos uruguaios

Melhor campanha do tricolor das laranjeiras foi o vice-campeonato em 2009 (Foto: Wagner Meier/Lancepress!)
Por Dudu Nobre, PR
A CL também analisou os outros jogos de hoje: Corinthians, Ponte São Paulo. Confira!

A Copa Sul-Americana começa nesta quarta feira (5) para o Fluminense, e o time vem se preparando bem para a competição continental. Se no Brasileiro a equipe foi mal, conquistando a vaga após um modesto décimo terceiro lugar, em 2017 o tricolor das laranjeiras trouxe reforços importantes e os resultados começam a aparecer.

Além do técnico Abel Braga, chegaram ao Rio o volante Orejuela e o meia Sornoza  – vice-campeões da Libertadores pelo Independiente del Valle – EQU -, além do lateral direito Lucas. Os estrangeiros deram mais qualidade a meiuca, fazendo com que a bola chegue aos atacantes. Richarlison (artilheiro do time no carioca com 6 gols marcados) e Pedro vivem um bom momento no setor ofensivo, mas Henrique Dourado iniciou bem a temporada e também briga por vaga.

O Flu tem apresentado bons resultados no Carioca. Venceu a Taça Guanabara de forma invicta, com cinco vitórias e dois empates. Na Taça Rio o rendimento caiu um pouco, mesmo assim está nas semifinais contra o Botafogo. Na Copa do Brasil, passou com tranquilidade pelos potiguares do Globo e pelos mato grossenses do Sinop, chegando as oitavas de final após um confronto mais complicado contra o Criciúma.

Agora Abel e seus comandados têm a missão de ir bem na Sula, mesmo com a ausência de Gustavo Scarpa por lesão no pé direito. O clube carioca fará a sua sexta aparição no torneio tentando superar a campanha de 2009, quando foi vice-campeão – perdendo a final para a algoz LDU – EQU.

O tricolor vai enfrentar um time que, aos poucos, vai ganhando cancha em competições sul-americanas. Se em 93 anos de história o Liverpool-URU não havia disputado torneios continentais, de 2009 pra cá participou de uma Libertadores (2011) e duas Sulas (2009 e 2012). Na primeira vez el negro y azul rodou na fase inicial para o modesto Cienciano – PER, mas na segunda oportunidade eliminou Universitário de Sucre – BOL e Envigado – COL, até parar nas oitavas diante do Independiente – ARG.

Representante do bairro de Belvedere, região central de Montevidéu, o Liverpool foi fundado em 1915 por alunos do Colegio de los Padres Capuchinos de Nuevo París. Em uma aula de geografia, os alunos estudavam em um globo terrestre e um deles colocou o dedo em cima da cidade inglesa, conhecida por importar o carvão uruguaio. Ali se decidiu o nome. As cores são em homenagem a duas equipes tradicionais da região à época: o azul do Titán e o preto do Defensa.

O Liverpool conquistou a vaga para a Sul-Americana através do quinto lugar no campeonato uruguaio do ano passado. De lá pra cá, o clube manteve a base, perdendo apenas dois titulares: o zagueiro Joe Bizera e o atacante Carlos Bueno. Carlos, que foi um dos artilheiros do time com quatro gols, acertou com o Santa Tecla de El Salvador.

A equipe não vai bem no torneio nacional de 2017. Atualmente ocupa o décimo quarto lugar do certame, com a segunda defesa mais vazada (17 gols sofridos) e o segundo pior ataque (6 gols marcados), campanha que custou o emprego do ex-técnico Mario Saralegui. O interino Alejandro Bertoldi assumiu e conseguiu que o time fizesse algo inédito em nove rodadas: vencer. O primeiro triunfo veio diante do Fenix – URU por 2 a 1 no dia primeiro. 

De La Cruz foi campeão Sul-Americano Sub-20 com a seleção uruguaia (Foto: Juan Cevallos/AFP)
De La Cruz foi campeão sul-americano sub-20 com a seleção uruguaia (Foto: Juan Cevallos/AFP)

No escrete titular, todos os jogadores são uruguaios e sete deles são pratas-da-casa do negro y azul. O Liverpool é conhecido por ter uma base forte, tanto que é o atual vice campeão da Libertadores sub-20. O Flu precisa ficar esperto com os meias Gustavo Aprile e, principalmente, Nicolás De la Cruz. Além de dividir com Bueno a artilharia da equipe em 2016, De la Cruz marcou três gols no Sul-Americano Sub 20 e foi campeão pela Celeste – tal como o lateral direito Santiago Viera. Segundo o presidente José Luis Palma, Nicolás está avaliado em 14 milhões de dólares.

Além deles, o goleiro Guillermo de Amores merece destaque, já que ganhou a luva de ouro do campeonato do Mundial Sub-20 da Turquia, em 2013, por ter tomado apenas três gols em sete jogos. O time base do Liverpool, com média de idade de 23,8 anos, é: Guillermo De Amores; Santiago Viera (Andrés Rodales), Federico Platero, Facundo Mallo, Christian Almeida; Federico Martínez, Gonzalo Freitas, Christian Latorre, Gustavo Aprile e Nicolás De La Cruz; Nicolás Royón. Técnico: Alejandro Bertoldi.

O Fluminense entra no confronto como favorito, mas não pode se descuidar com el negro y azul da capital. O jogo de ida será em terras brasileiras, dia 5 de abril, no Maracanã. A volta acontecerá no estádio Belveldere, uma semana depois, em Montevidéu.

Fontes: Asociación Uruguaya de Fútbol, Extra, Ecos LatinoAméricaGloboesporte.com, LanceOvación, Site oficial do Liverpool e Tenfield.

2 Trackbacks & Pingbacks

  1. Os confrontos dos brasileiros na Sul-Americana: Ponte Preta x Gimnasia y Esgrima-ARG - Cenas Lamentáveis
  2. Os confrontos dos brasileiros na Sul-Americana: Corinthians x Universidad de Chile - Cenas Lamentáveis

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*