Paysandu Sport Club: a história do Papão do Norte

Da inspiração uruguaia, vencendo a batalha na Argentina e conquistando o Norte do Brasil

(Foto: Reprodução/Internet)

Paysandú, cidade uruguaia que foi conquistada na guerra do Uruguai, na qual partidos lutavam pelo lado brasileiro e uruguaio para manter domínio do território foi a inspiração para nomear o clube que estava nascendo em Belém do Pará. O clube de futebol nasceu a partir de uma assembleia que convocou pessoas interessadas na construção de uma nova agremiação para rivalizar com o clube do Remo – no esporte que lhe deu nome e futebol. No dia 2 de Fevereiro de 1914, ocorreu a convocação da assembleia através do jornal Chronica Sportiva, na época um dos maiores veículos de comunicação da cidade. Na matéria foram chamados membros do Nort Clube (atual Time Negra), Internacional Sport Club e interessados. Para este primeiro momento, compareceram 42 pessoas.

Hugo Manoel de Abreu Leão foi denominado responsável para dirigir os trabalhos. Ele então sugeriu que a nova agremiação fosse denominada Paysandú Foot-ball Club, inspirado na batalha de Tomada de Paysandú. Uma das primeiras palavras de Hugo foram: “Vou fundar um Clube para vencer o grupo do Remo.” O primeiro jogo da nova equipe ocorreu no dia 14 de julho de 1914. Nesta partida, Hugo fez um gol de calcanhar numa cobrança de pênalti. No final, o Paysandu venceu de 14 a 3.

Para a escolha do uniforme, surgiram duas propostas: a de Hugo Leão e Bayma Moraes. A proposta do primeiro eram camisas listradas verticalmente, escudo PEC no peito e calções brancos. Enquanto o segundo propusera um uniforme totalmente branco. Após alguns debates, Moraes decidiu retirar sua proposta, pois entendia que a proposta de Leão era melhor. Algumas assembleias depois, o nome da agremiação fora trocado para Paysandu Sport Club.

O Paysandu teve dois terrenos antes de obter finalmente o Estádio Leonidas Castro (Curuzú). Este era antes da firma Ferreira&Comandita. Na época, o campo era chamado “Vovó da cidade” (até hoje o estádio possui esta acunha) e ‘da Curuzú’ (rua que passa ao lado). Graças a Leônidas, o campo foi adquirido pelo Paysandu, bem como este foi responsável pelo clube adquirir a Sede.

curuzu

Primórdios do Estádio da Curuzú (Foto: Divulgação/blog: futebol paraense gigante)

Conquistas

No dia 22 de julho de 1945, o time bicolor ganhou de 7 a 0 o seu maior rival, na casa do adversário. Este feito é, até hoje, lembrado pela torcida.

7x0

Jornal da época guardado no Clube (Foto: Divulgação/Paysandu S.C)

Pintou um sete numa tela azul, um feito sem defeito do Papão da Curuzú” (Trecho da feito pela torcida do Paysandu)

O Papão também venceu o Penãrol, na época base da seleção uruguaia e campeão do mundo. O time veio ao Brasil e estava há 15 jogos sem perder para times brasileiros, vencendo inclusive o Santos de Pelé. A partida foi realizada na Curuzú e o Papão aplicou 3 a 0 nos uruguaios.

payxpenarol

Time que bateu o Peñarol (Foto: Divulgação/Blog Vidas Sonoras)

“…Até o Peñarol veio aqui pra padecer” (Trecho da feito pela torcida do Paysandu)

Os títulos de expressão do bicolor começaram em 1991, quando consagrou-se campeão brasileiro de Série B, e em 2001, bicampeão brasileiro da mesma divisão. No ano de 2002 e 2003, a equipe viveu os seus melhores dias. Foi campeão da Copa dos Campeões (2002) sobre o Cruzeiro nos pênaltis e eliminou o Palmeiras de Marcos, Arce, Nenê e Muñoz nas semifinais. No ano seguinte, participou da Libertadores tendo a melhor campanha da primeira fase e venceu o Boca Júniors, na La Bombonera, feito que até hoje a torcida bicolor lembra e narra com muito carinho.

As conquistas desse período renderam ao Paysandu o posto de time que mais evoluiu no século 21, segundo o Instituto de História e Estatística do Futebol.

timeCampeaoCampeoes

Time do Paysandu Campeão dos Campeões em 2002 (Foto: Divulgação/Blog Jogada Pai Degua)

Iarley2

Iarley Após fazer o gol na La Bobonera (Foto: Divulgação/Futebol Portenho)

copaVerde

Paysandu Campeão da Copa Verde de 2016 (Foto: Divulgação/Flickr/Paysandu).

Recentemente, o clube foi campeão da Copa Verde e voltará ao cenário do cone sul para participar da Sulamericana, em 2017. Atualmente, o Lobo está na segunda divisão do Brasileirão, em busca do G4 para voltar à Série A.

Texto: Ramón Cordeiro

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*