Retrospectiva 2016: As frases do ano

Aquelas frases que vale a pena ler de novo.

Dona da frase do ano, Dona Ilaídes consola o repórter do Sportv, Guido Nunes. (Foto: gravação do seleção Sportv)
Por: Daniel Bravo, MG

Amigo torcedor, amigo leitor. Mais um ano vai terminando, algumas alegrias como a recuperação da Seleção Brasileira de Adenor e companhia, mas também, o ano de um sentimento irreparável com a perda dos heróis da Chape. Sem dúvidas, fica em nosso coração aquele vazio e o desejo de que Deus, Buda, Alá ou seja qual for sua divindade, conforte o coração das famílias. UBUNTU.

Chegou a hora das retrospectivas e claro que não poderia faltar a retrospectiva de boca, aquelas frases que movimentaram a semana, foram assuntos nos bares e deixou as pessoas rindo ou mesmo bravas. Antes que eu comece com a seleção de frases do ano, já adianto meu pedido de desculpas e peço para que deixem nos comentários alguma que não tenha sido falada. Vamos às 11 frases do ano para o Cenas Lamentáveis, lembrando que não será em ordem de importância, mas de acordo com um regulamento extremamente confuso que não sabemos explicar melhor.

Frase 1

A primeira frase vem do time que terminou campeão brasileiro. Cuca, ao falar sobre o time palmeirense, disse: Jogar no Palmeiras é bom, todo mundo quer, mas tem que ser CULHUDO pra jogar no Palmeiras”. Eu não posso ir contra um técnico que fala isso e termina campeão. Parabéns, Cuca!

Frase 2

A segunda frase vem do sempre carismático Levir Culpi, ao falar do FLA X FLU, em São Paulo, que terminou 0  a 0: Ficamos naquela de dançar com a irmã, no 0 a 0, meio sem graça né?!”. Realmente, Levir. Futebol em 0 a 0 e dançar com a irmã não é lá das melhores coisa, mas a boa entrevista valeu vaga na seleção da CL.

Frase 3

A terceira frase vem com aquela pegada CL, jeito descontraído, sem aceitar muita folga na conversa. Assim, o técnico Mano Menezes respondeu ao repórter que perguntou se existiria a possibilidade de ele voltar a deixar o Brasil, caso aparecesse outra proposta milionária. A resposta de Mano foi simples assim: “Não, pros próximos sete anos já estou satisfeitos com os milhões que ganhei por lá”. Tá bem o técnico cruzeirense.

Frase 4

A quarta vem com o garoto Ousadia e Alegria. Dessa vez, Neymar escapou não de um carrinho por trás, mas de uma pergunta que Luxemburgo chamaria de casca de banana, doida para derrubar a jovem estrela. Neymar foi questionado sobre seu comprometimento com a seleção após participar de festas e ir em boates, mesmo após um empate brasileiro e um terceiro amarelo. Responde ele, menino Ney: “Olha, eu acho que você tem que avaliar meu desempenho em campo… Sua pergunta foi até maldosa, mas eu vou responder na boa. Só estou explicando que, imagina você com 24 anos, ganhando tudo que eu ganhei, tendo tudo que eu tenho, você seria o mesmo que eu? Só te faço essa pergunta”. Que isso, gente! O garoto Neymar teve um momento de BadBoy. Eu quase me vi nos anos 90. Respira, futebol.

esporteuol
O sempre descontraído e com ótimas entrevistas, Renato Portaluppi (Foto: esporteuol)

Frase 5

A quinta frase representa o que foi o ano do Internacional. Após mais uma derrota, Seijas abriu o jogo e resumiu bem o momento: “Na verdade, a situação, desculpa a palavra, é uma merda, a situação parece uma agonia sem fim” . Realmente Seijas, a coisa foi feia.

Frase 6

A sexta frase é de ninguém menos que o Profexô Luxemburgo. Na ocasião, Luxa foi questionado por Caio Ribeiro sobre a forma como trabalhava, deixando claro que jogador, hoje, não aceita só a informação, que é preciso convencer o atleta. Com muito carinho e cuidado, Luxa respondeu: “Você está totalmente equivocado, porque você só pode falar se acompanhar de perto, minhas propostas e  minhas preferências foram ruins nos últimos anos e fez com que eu não ganhasse, mas se eu acertar de novo naquilo que eu quero, pode ter certeza que eu vou voltar a ganhar”. Confrades, nesse momento eu quase pedi pra diretoria do meu time, Diretoria Jim Carrey, para trazer o Profexô outra vez.

Frase 7

A sétima frase vem do garoto que encantou o Brasil e já prepara as malas para ir viver na “Terra” da Rainha. Gabriel Jesus não gostou nada da marcação de Leandro Donizete e soltou o verbo: “No primeiro lance com ele, ele já soltou uma na minha cara. Não tive oportunidade de falar para ele não fazer isso. Depois, fui separar (uma confusão), e ele deu de novo. Eu falei para ele que isso não era coisa de homem, que ele era um cusão! Desculpa o termo”. Que isso, Jesus?!

Frase 8

A oitava frase vem do craque da Copa do Brasil 2016, Douglas 10. O representante dos cachaceiros no futebol, foi perguntado como iria festejar a vitória e ensinou como se comemorar um título: “Posso ser sincero? Eu vou acabar com a cerveja de Porto Alegre”. Fica à vontade, Dogla 10, vale tudo.

Frase 9

A entrevista de número nove vem do técnico do Douglas, por sinal, que dupla. Renato Gaúcho, agora Renato Portaluppi, foi perguntado sobre o título e sobre estudar futebol. A resposta foi, como sempre, muito bem humorada: “Futebol, para quem conhece, é que nem andar de bicicleta, não se desaprende. Quem precisa estuda, quem precisa aprender tem que estudar e tem que ir pra Europa. Quem não precisa, pode tirar umas férias na praia sem problema algum”. Eu realmente descordaria do Renatão, mas depois do baile tático no Mano e no Marcelo, sigamos o jogo.

image
O eterno capitão da seleção brasileira, Carlos Alberto Torres (Foto: reprodução internet)

Confrades, nesse momento esse autor que vos escreve dedica as duas últimas frases para homenagear duas das maiores perdas que o futebol brasileiro teve em 2016: o eterno ídolo e capitão da Seleção Brasileira, Carlos Alberto Torres, o Capita, e as 71 vítimas do voo que levava a equipe da Chapecoense. Para todas essas famílias, desejo em nome de toda CL, um 2017 de recomeço, força e muita luz.

Frase 10

Por isso, a décima frase é de Carlos Alberto Torres, o Capita que sempre respeitou e honrou a seleção brasileira e ficou indignado com a vestimenta usada pelos jogadores no momento da apresentação da seleção e soltou o verbo. Fala, Capita: “Eu vi um garoto desembarcando ali em São Paulo. Pô, aquilo não é jogador de seleção brasileira. Aquilo é jogador de pelada, cara de capuz na cabeça…Estilo? Não interessa. Tú vê Neymar, vê todo mundo na Europa desembarcando com o time deles de terninho e gravata, tudo bonito,  respeitando a instituição. Eu joguei aqui e joguei no exterior. No exterior, os caras são profissionais, igual os jogadores da nossa seleção. Quando chegam lá são todos profissionais, quando chega aqui é oba-oba”. Eu não tenho Copa do Mundo, vou discutir com o capitão do tri?

Frase 11

A décima primeira e última frase foi sem dúvidas a frase do ano. Num momento de comoção geral, o repórter da Sportv, Guido Nunes, entrevista a mãe do goleiro Danilo, Dona Ilaíde. O repórter perguntava sobre a dor da família e sobre a situação do anuncio da vida, depois da morte, novamente da vida e por último, a pior notícia, até que em um gesto surpreendente Dona Ilaíde pergunta a Guido se ela poderia fazer uma pergunta. Assim foi a FRASE DO ANO: “Agora eu posso te fazer uma pergunta? Como vocês da imprensa ‘tão’ se sentindo perdendo tantos amigos queridos lá… Você pode me responder? Posso te dar um abraço?”. Ôh, Dona Ilaíde, aí a senhora faz esse escritor chorar. A senhora é uma gigante e por isso não só o prêmio de frase do ano, mas de mulher do ano deve ser seu, muita luz. A senhora merece.

 

Pois bem, confrades. Após muita risada e terminando em lágrimas, resta agora aguardar as frases de 2017. Por último, meu agradecimento a cada leitor nesse nosso 2016 de muita luta, um grande abraço. Boas festas e até o ano que logo vem, muito Danone e que incapaz do céu nos abençoe.

Fonte: Frases: 1 e 23 e 45678910 e 11

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*