Retrospectiva – América do Sul 2016: Um giro pelos nacionais moralizadores

A América do Sul do Uruguai até a Venezuaela com todos os seus vencedores nacionais

Por: Wagner Ponce, SP | Bruno Gabriel, PR

¡Hola amigos! Como prometimos, vamos a la segunda parte de nuestra mirada hacia atrás en el año 2016!. Disfrute!

Campeonato Uruguaio

Começamos nossa viagem pelo nosso vizinho mais ao sul, o Uruguai. Na terra Churrua o ano começou com uma grande surpresa, o pequeno Plaza Colônia venceu o Torneio Clausura pela primeira vez em sua história, mas perdeu as finais para o tradicional Peñarol, que acabou ficando com o título nacional, dando a primeira volta olímpica em seu novo estádio, o Campeón del Siglo.

No segundo semestre, uma nova temporada se iniciou no “paisito”, e as coisas mudaram totalmente de rumo, com o troféu do torneio clausura ficando nas mãos do Nacional, tendo como vice a equipe do Montevidéu Wanderers. A maior decepção ficou por conta dos protagonistas da primeira metade do ano, já que Peñarol e Plaza Colônia amargaram as últimas colocações na tabela de classificação, ficando em 14° e 15° respectivamente.  Os classificados do Uruguai para a Libertadores são Peñarol e Nacional na fase de grupos, enquanto Montevidéu Wanderers e Cerro entrarão na fase preliminar. Na Copa Sulamericana os classificados são Danúbio, Defensor Sporting, Liverpool e Boston River.

Confira a festa do Nacional em casa após a conquista de mais um título uruguaio:

Campeonato Argentino

Os nossos hermanos argentinos passaram por um ano conturbado, com aquela que talvez tenha sido a maior crise da sua história (http://cenaslamentaveis.com.br/crise-no-futebol-argentino/). Mas as ideias de mudanças já começaram, pra tentar adequar o seu calendário, a AFA resolveu fazer um torneio de tiro curto no primeiro semestre para definir seu campeão de 2016, promovendo à partir da segunda metade do ano um campeonato que seguiria os moldes europeus. Resultado: Lanús campeão pela segunda vez em sua história, após golear o San Lorenzo de forma sensacional na final do “Argentinão”.

Oficialmente, o torneio nacional volta a ser disputado em formado de pontos corridos. Talvez como forma de manifesto, River Plate e Rosário Central promoveram um dos jogos mais sensacionais do ano na final da Copa da Argentina, uma prova de como o mata-mata promove o futebol no melhor da sua essência. Los Millionarios venceram Los Canallas por 4 a 3 em Córdoba, em uma partida com viradas sensacionais.

Acompanhe os gols da grande decisão da Copa da Argentina:

As equipes que irão representar nossos hermanos na próxima Libertadores da América são: Lanús, San Lorenzo, Estudiantes, Godoy Cruz e River Plate, que entram direito na fase de grupos do torneio, enquanto o Atlético Tucumán estreia na competição na fase preliminar. Na Copa Sulamericana a tarefa fica por conta do Independiente, Arsenal de Sarandí, Defesa y Justicia, Huracán, Gimnásia y Esgrima e Racing.

Campeonato Chileno

Enquanto isso no país que vem dominando as últimas edições da Copa América, todos os times se ajoelham diante da Universidad Católica. Los Cruzados venceram o Clausura na primeia metade do ano e confirmou seu domínio ao conquistar no início do mês o Torneo Apertura.  O destaque da temporada chilena foi o artilheiro do time da Universidad Católica, o centroavante Nicolas Castillo, que balançou as redes por 25 vezes nessa temporada, sendo o principal goleador em ambas competições. O domínio da UC só não foi maior, porque o Colo Colo conseguiu bater a equipe branca e azul nas semifinais da Copa do Chile, e após derrotar o Everton nos dois jogos do mata-mata, levantou a taça da copa nacional.

Você sabia que apenas uma equipe chilena conseguiu a glória de ganhar a Libertadores da América? Foi o Colo Colo em 1991! Vamos conhecer quais serão as equipes chilenas que irão tentar igualar esse feito: Universidad Católica e Deportes Iquique entram na fase de grupos e na pré libertadores Unión Española completa a lista, junto do Colo Colo, que busca o bicampeonato. Se apenas o Cacique venceu a Libertadores, no caso da Sulamericana essa honra fica apenas com La U, que volta a competição com a missão de tentar conquistar novamente a América do Sul, acompanhada por O´Hingins, Palestino e Everton.

Campeonato Paraguaio

Rumamos para o centro do continente sul americano, onde o Guarani acabou conquistando pela 11॰ o título paraguaio, desse vez o clausura. Com uma rodada de antecedência o “El Indio” bateu o Sportivo Luqueño por 3 a 0 fora de casa e deu ao Olimpia mais uma vez o desprazer de ficar com a segunda colocação na temporada, já que a tradicional equipe alvinegra havia também perdido o torneio apertura, no primeiro semestre, só que dessa vez para o Libertad.

Com duas vagas disponíveis para a primeira fase da Libertadores, os vencedores do Apertura e Clausura se classificam diretamente para a competição mais importante do continente, deixando as vagas na Pré-Libertadores para o Olimpia e Deportivo Capiatá. Enquanto Cerro Porteño, Sol de América, Nacional e Sportivo Luqueño tentarão buscar a conquista do segundo torneio da América do Sul.

Guarani é campeão paraguaio (Foto: Claudio Ocampo/ABC Color)
Guarani é campeão paraguaio (Foto: Claudio Ocampo/ABC Color)

Campeonato Boliviano

O campeonato boliviano segue o mesmo padrão dos demais torneios do continente, sendo dividido entre apertura e clausura, vale lembrar que a maioria divide seus torneios em apertura e clausura, o que também é o caso do “Bolivianão”. Pode ser um pouco confuso, mas a ideia é “acompanhar” a temporada europeia, mas isso fica só na teoria, já que muitos campeonatos nacionais acabam sendo disputados duas vezes num mesmo ano, ou seja, seu time pode ser campeão nacional em junho e dezembro.

No primeiro semestre o título boliviano ficou com o pequeno Sport Boys, da cidade de Warnes, da região de Santa Cruz de la Sierra, ou seja, não terá a altitude a seu favor na disputa da Taça Libertadores, mas, só o fato de disputador a competição, já será um grande feito para a o povo de sua cidade. Antagônico a tudo isso, o campeão do torneio apertura é uma das maiores forças do país.

Após golear o San José por 7 a 2 e torcer pelo tropeço do rival Bolivar, que perdeu fora de casa para o Sport Boys, o The Strongest conseguiu o que, para muitos, parecia um milagre e levou a decisão do torneo apertura para “La Final de Infarto”, como é conhecido o jogo de desempate do campeonato nacional. Após vencer por 2 a 1 seu maior rival, o Tigre voltou a dar a volta olímpica depois de 3 anos.

 

El Tigre celebra sua heróica conquista nacional (Foto: AFP)
El Tigre celebra sua heróica conquista nacional (Foto: AFP)

Os representantes bolivianos na Libertadores da América são: Sport Boys e Jorge Wilstemann, com a presença na Pré-Libertadores do The Strongest e Universitario de Sucre. Na Sulamericana, Bolívar, Oriente Petrolero, Nacional de Potosí e Club Petrolero são os representantes.

Campeonato Peruano

Como em todo bom mochilão pela América do Sul, o Peru é parada obrigatória, mas aqui a nossa viagem pela temporada 2016 aponta para os campeões do futebol na terra dos Incas. Aliás, se você acha que alguns campeonatos tem formatos confusos, não se preocupe, aqui é o lugar certo, e ainda conta com um belo mata-mata no final para decidir o campeão. Mas, não pense que ficar entre os primeiros colocados te garante na Libertadores da América, pois as vagas só saem depois do Torneio Descentralizado. Esse foi o caso do Universitário, campeão do torneio apertura no primeiro semestre, mas que só conseguiu vaga para a fase Pré-Libertadores. A equipe do Deportivo Municipla também conseguir uma vaga para a fase preliminar do torneio.

Diferente do seu rival, o Sporting Cristal não só voltou a conquistar o certame peruano, ao ganhar o torneo clausura, como já emplacou sua vaga na fase principal da principal competição continental, assim como o Melgar, vice campeão do clausura – as duas partidas da decisão acabaram empatadas, mas a melhor campanha beneficiava o time azul celeste.  As vagas na Copa Sul americana ficaram com Alianza Lima, Comerciantes Unidos, Sport Huancayo e Juan Aurich.

Campeonato Equatoriano

O Barcelona é gigante! O maior campeão nacional do Equador fez barba, cabelo e bigode nessa temporada. Com destaque para o artilheiro da temporada Jonatan Alvez, o tradicional time de Guayaquil voltou a brilhar. Venceu o torneio apertura e clausura com ótima vantagem diante do seu maior rival, o Emelec. O Independiente del Valle, vice campeão da Libertadores da América, não conseguiu mostrar a mesma força após o torneio continental, mesmo com honrosas quinta e quarta colocações, respectivamente, mas, o  time sensação da última Copa continental conseguiu uma vaga para a fase preliminar da Libertadores.

Com esses resultados o Barcelona, mais do que garantiu sua classificação para a fase de grupos, assim como o Emelec, enquanto o El Nacional, disputará a Pré-Libertadores. LDU, Deportivo Cuenca, Universidad Católica e Fuerza Amarilla são os clubes classificados para a Copa Sul americana.

Campeonato Venezuelano

A Venezuela não foge do mesmo padrão dos nossos vizinhos latinos, mas a partir do segundo semestre desse ano, foi iniciado o torneio de adequação, onde as vinte equipes participantes começariam a se enfrentar eu turno e returno, com o campeão sendo definido pela somatória de pontos, o clássico e habitual pontos corridos.

Mesmo enfrentando muitos problemas políticos, o campeonato venezuelano seguiu em frente e, mais uma vez, teve o Zamora como vencedor, depois derrotar nas finais o Deportivo Anzoátegui.  Já são quatro títulos da equipe de Barinas nos últimos cinco anos.

Pelo novo campeonato, encerrado agora o primeiro turno, o Carabobo FC lidera o “Venezuelão” com sete pontos à frente do Atlético Venezuela.

Zamora, atual campeão e Zulia, vencedor da Pré-Libertadores local serão os representantes do país na fase de grupos da competição, enquanto o Deportivo Táchira e Carabobo são os classificados para a fase preliminar. Estudiantes de Caracas, Atlético Venezuela, Caracas e Deportivo Anzoátegui irão jogar a Copa Sul-Americana.

Campeonato Colombiano

O ano no futebol colombiano não se encerrou da forma que todos desejávamos, mas o futebol voltou a mostrar toda sua qualidade e alegria que esperávamos, além de deixar de forma exacerbada toda a generosidade do povo colombiano. No campo, Independiente de Medellin e Independiente Santa Fé se consagraram campeões nacionais, fora dele, todo um país mostrou uma solidariedade fora do comum e ganharam o maior campeonato de todos: o da humanidade.

Atlético Nacional, o "novo" segundo time do Brasil (Foto: AFP)
Atlético Nacional, o “novo” segundo time do Brasil (Foto: AFP)

Após vencer o Júnior Barranquilla nas finais do torneo apertura, o DIN, como é conhecido o Independiente de Medellin, conquistou o campeonato colombiano da primeira metade do ano. Já no clausura, facilitado pelo fato do Atlético Nacional ter sido obrigado a escalar nas semi finais um time de juniores, já que o elenco principal estava no Japão disputando o Mundial Interclubes, deu Independiente Santa Fé. O time de Bogotá, que não tinha nada a ver com a história, eliminou nas semi finais a equipe dos Verdolagas e bateu o Deportes Tolima na grande final, sagrando-se assim campeão.

Ambas equipes campeãs estão classificadas para a fase de grupos da Libertadores, assim como o Atlético Nacional, que entra na vaga de atual vencedor da competição. Millionários e Junior Barranquilla entram na fase de Pré-Libertadores, enquanto Deportes Tolima, Deportivo Cali, Patriotas, Rio Negro Águillas levarão a bandeira colombiana na Copa Sul-Americana.

Esta fue una retrospectiva de los campeonatos nacionales que sucedieron en nuestra extensa y tan respetado continente. Son Campeonatos muy  “CL” y conducena  la mejor posición para disputar la gloria continental en el próximo año. Y 2016?
La tercera y última parte de nuestra retrospectiva Sudamericana, tratará sobre las principales novedades de la Libertadores y la Copa Sudamericana de este año. Uma temporada que nos dejó bastante tristes, pero más unida y más agradecido por ser amantes de un deporte que demuestra cada vez que supera cualquier barrera. ¡Estén atentos!

Fontes: MarcasEspnConmebol; La Tercera; Clarin; El Diário; Todo Sport; Tenfield; ABC

2 Comentários em Retrospectiva – América do Sul 2016: Um giro pelos nacionais moralizadores

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*