SER 3 x 3 MUR – Empate entre Sergipe e Murici embola Grupo A9 da Série D

A partida contou com boas chances por parte de ambos os times do início ao fim

Jogo entre Sergipe e Murici evidenciou baixo nível técnico (Divulgação/Facebook/Club Sportivo Sergipe)
Jogo entre Sergipe e Murici evidenciou baixo nível técnico (Divulgação/Facebook/Club Sportivo Sergipe)

Em jogo disputado na capital sergipana pela 3° Rodada da Série D, Sergipe e Murici fizeram uma boa partida, e o empate em 3 a 3 embolou o Grupo A9. Agora, as equipes terão que vencer os próximos jogos, caso queiram avançar para a fase mata-mata.

A partida contou com boas chances por parte de ambos os times do início ao fim. O Sergipe fez valer a vantagem do mando de campo e iniciou o jogo com bons ataques e criações. O Murici deixou a defesa bastante exposta ao se preocupar somente com o campo de ataque.

O amplo domínio de jogo do Sergipe nos primeiros 20 minutos foi recompensado na bola parada. Após escanteio cobrado por John Lennon, Diego Neves subiu no quinto andar e testou a bola pro fundo das redes, inaugurando o marcador na Arena Batistão. A partir daí o jogo parecia tomar um rumo tranquilo para o colorado, que dominou todo o resto do primeiro tempo até a zaga falhar. Aos 44 minutos, Leonardo foi derrubado na área e foi para a cobrança. O goleiro defendeu, mas no rebote, a bola foi para a rede.

O Murici se animou com o gol e voltou pro segundo tempo dominando. Já no primeiro minuto, Paulo Sérgio colocou uma bola na área e no bate-rebate a zaga do Sergipe afastou em cima da linha. No momento em que os visitantes eram superiores no jogo, de novo na bola parada, o Sergipe marcou. Após cobrança de falta de Hiago, o goleiro Gil deu rebote nos pés de Diego Neves, que tentou o chute. Mas o goleiro novamente espalmou, até chegar André e desempatar a partida: Sergipe 2 a 1 e torcida tranquila nas arquibancadas.

O time alagoano sentiu o gol e se mostrou nervoso. Aos 26 do segundo tempo, após pisar no jogador do Sergipe já caído no chão, Deizinho tomou vermelho direto e foi para o chuveiro mais cedo. O cenário favorecia o Vermelhinho, não fosse o show de horrores que a zaga colorada estava prestes a protagonizar.

O Verde de Alagoas não se incomodou com o fato de ter um jogador a menos e partiu pra cima. A insistência foi recompensada. Depois de cobrança de escanteio, Rodrigão, de cabeça, mandou para o gol e empatou a partida aos 36 do segundo tempo. Cientes do nervosismo do Sergipe, os visitantes continuaram atacando e conseguiram virar o jogo. Paulo Sérgio cobrou falta na área, o goleiro falhou e Wellington guardou o dele aos 45 da etapa final.

Já nos acréscimos, aos 47 minutos, quando o Murici estava todo no ataque, o goleiro Gil derrubou Marcelinho na área e o juiz assinalou o penâlti. Diego Neves chamou a responsabilidade e converteu, dando números finais à partida, 3 a 3. Empate pouco comemorado pela torcida colorada, que vaiou o gol.

Apesar das chances que os times criaram com a bola rolando, o baixo nível técnico da partida foi evidente, já que todos os seis gols se originaram de bola parada. Nada de novo na Quarta Divisão.

Os times voltarão a duelar pelo returno do grupo no próximo domingo, às 16h, mas dessa vez no Estádio José Gomes, em Alagoas. Para ambas as equipes, somente a vitória interessa.

FICHA TÉCNICA
SERGIPE 3 x 3 MURICI

Local: Arena Batistão, em Aracaju (SE)
Data: 26 de junho de 2016, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Tiago Nascimento dos Santos (PE)
Auxiliares: Wendel Augusto Lino de Jesus Melo (SE) e Rodrigo Guimarães Pereira (SE)
Cartões amarelos: Gil (MUR), Rodrigão (MUR), Sorín (MUR), Thalisson (MUR), Gil Baiano (SER)

Cartões Vermelhos: Deizinho (MUR)
GOLS: Diego Neves 2x (SER), André (SER), Leonardo (MUR), Wellington (MUR) e Rodrigão (MUR)

SERGIPE: Giovani; Jhon Lennon, André Ribeiro, Thiago Papel e Maxwell (Marcelinho); Gil Baiano, Fabricio Lusa (Thalis), Cajano e Rafael; Hiago e Diego Neves.
Técnico: Luciano Dias

MURICI: Gil; P. Sérgio, Jean, Rodrigão e Thalisson; Edvaldo, Sorin (Wellington), Johnnattan e Tarcisio (Gueba); Leonardo (Diego) e Deizinho.
Técnico: Bilu

Público: 2,212 pagantes
Renda: R$ 48.112,00

 

Texto: Felipe Cavalcante @felipecss

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*