Tradição na elite: Goytacaz e América

Existem várias polêmicas e jogos memoráveis entre as equipes e isso voltará a se repetir no lugar certo

Por Honorato Vieira, CE

O Rio de Janeiro tem um charme próprio e no futebol não é diferente. A tradição do esporte bretão vai muito além dos quatro grandes. Com crises financeiras ou administrativas, os outros clubes saíram do cenário nacional, mas suas torcidas nunca deixaram de acreditar na volta aos holofotes.

Nos últimos dias, Goytacaz e América retornaram a elite do futebol carioca com histórias apoteóticas. O time da “Rua do Gás” teve uma situação ainda mais diferente. A equipe enfrentou o Americano na semifinal e a partida foi rodeada de polêmicas. O clássico de Campos foi realizado em Nova Friburgo, pois os rivais não entraram em um consenso para que a partida fosse no palco principal dos duelos, o Aryzão.

Quase 2 mil torcedores tiveram que se deslocar para apoiar as suas equipes que buscavam o acesso. O Americano jogava pelo empate por ter feito uma campanha melhor na primeira fase do certame. A festa alvinegra era escutada até aos 44 minutos do segundo tempo quando Luquinha marcou para o Goytacaz e levou os torcedores ao delírio. A equipe estava de volta à elite carioca após um hiato de 25 anos. O resultado colocou o Alvi-anil na Primeira Divisão após inúmeras tentativas fracassadas, um rebaixamento para a Série C do Estadual, além de diversas gestões problemáticas ao longo dos anos.

A volta não poderia ter sido melhor após tanto tempo. Gol no fim, polêmicas e em cima do maior rival.

Festa para todas as idades. Torcida do Goytacaz enlouquece com o acesso [Foto: Juan Andrade/GloboEsporte.com]
Festa para todas as idades. Torcida do Goytacaz enlouquece com o acesso [Foto: Juan Andrade/GloboEsporte.com]

Ainda mais tradicional, sete vezes campeão da Série A, o América/RJ bateu o Audax por 2 a 0 e fez a festa da sua apaixonada torcida. O Diabo voltou à elite após ter caído para a Segundona em 2016. Após conquistar o Estado em 1913, 1916, 1922, 1928, 1931, 1935 e 1960, o clube vermelho vai em busca de dias melhores.

Antes disso, no entanto, vinha de quatro anos disputando a Série B do estado. A meta é se estabilizar por mais tempo e buscar uma vaga em competições nacionais.

Goytacaz x América

A última vez que as duas equipes haviam se enfrentado foi no dia 18 de Novembro. O América venceu o Goytacaz por 2 a 0, no Aryzão. Serginho e Edenílson marcaram para os Diabos. Ao todo, o confronto — que aconteceu pela primeira vez em 1926 — foi realizado 40 vezes, com 16 vitórias rubras, 13 empates e 11 triunfos azuis.

Alguns duelos são marcantes como o de 14 de março de 1987. O América estava há vinte e sete jogos sem perder até que esbarrou no Goytacaz. Com gols de Cosme e Zó, o Azulão quebrou a invencibilidade do rival e embalou na competição. No returno, com os rivais comandados por Wanderley Luxemburgo (AINDA ERA COM ‘W’), a equipe de Campos venceu novamente. Dessa vez, por 2 a 1.

Pelas finais da Segunda Divisão carioca, o Goytacaz conseguiu se sair melhor ao bater a equipe da Rua Campos Sales por 1 a 0 no primeiro jogo, e empatar o jogo de volta em Campos por 1 a 1. Festa campista pelo título, mas o sentimento de todos os torcedores envolvidos nessa decisão não poderia ser diferente. América e Goytacaz estão de volta a elite do futebol carioca, um lugar de onde os dois nunca deveriam ter saído.

Fontes: FutRio; Globo EsporteDentro do Campo e Terra

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*