Vai ter Copa sim!

Começa hoje a Copa do Mundo!

por Davi Simões

Hoje, dia 7 de junho, França x Coreia fazem o jogo que abre a Copa do Mundo Feminina de Futebol, mas essa não é a coisa mais importante sobre a modalidade! O ano é um verdadeiro marco para as mulheres. Visto como um esporte totalmente machista, dominado por homens, o futebol feminino subiu seu patamar em 2019.

Não só porque é feminina, mas porque envolve muita coisa. Não é a primeira edição e não deve ser a última, mas todo o espaço conquistado evidencia o tanto que o esporte cresceu! A competição é vista com muita expectativa pelos torcedores.

Faz tempo que as mulheres lutam por esse espaço e respeito, e parece que agora tudo caminha para a consolidação do futebol feminino. Apesar de ainda se ter muita coisa a conquistar, o respeito a elas vem saindo das campanhas e se tornando real. Mesmo que haja um abismo astronômico em relação aos investimentos e aos valores movimentados pelo futebol masculino, o ano foi muito bom para a modalidade, e mostra todo o potencial que tem. Eis alguns dos destaques de 2019:

Transmissão da Copa do Mundo feita pela Globo
Lembra da expectativa? Pois é! É tanta que a maior emissora de TV aberta do país resolveu transmitir os jogos da Copa do Mundo 2019.

Álbum de figurinhas próprio para elas
Quer mais sobre a Copa? Então toma: a Panini anunciou o álbum de figurinhas OFICIAL do mundial feminino! Sim, é verdade que o álbum já existiu nas últimas competição, mas nunca houve tamanha repercussão sobre ele.

Equipe feminina é obrigação entre os clubes da Série A do Brasileirão
Este ano a CBF passou a EXIGIR que todos os clubes da elite do Campeonato Brasileiro Masculino criassem um time feminino. Entre as punições para o clube que não apresentar a sua equipe está a exclusão de campeonatos licenciados pela Confederação Brasileira de Futebol, como a Série A do Brasileirão. E isso é mesmo memorável, considerando que há algumas décadas o esporte era proibido entre elas, e agora é obrigação!

Será que falta público?
Você pode até pensar que o público ainda não compra o desporto como o masculino e o vê apenas como um passatempo, mas não é bem assim. Dois jogos de equipes formadas apenas por mulheres, em especial, chamaram a atenção: Barcelona x Atlético de Madrid e Juventus x Fiorentina levaram, somados, mais de 100 mil pessoas ao estádio. O recorde é tão fantástico quanto animador.

Análise de desempenho e tática
É até estranho pensar, se tratando de futebol, mas só de uns tempos para cá que análise e desdobramento tático das mulheres passou a ser debatido na imprensa brasileira. É só perceber como era feita a cobrança antigamente: totalmente baseada em resultados, e não em desempenho. E a tendência é, que com a cobertura do mundial, essa prática se intensifique.

Transmissão aberta do Campeonato Brasileiro Feminino
A TV Band anunciou que irá transmitir os jogos do Campeonato Brasileiro Feminino de 2019! Percebe a grandeza disso? Um canal tradicional da televisão brasileira vai mostrar a principal competição da categoria em rede aberta.

Olho nelas
Estados Unidos, Alemanha, Japão, França e Inglaterra são seleções que estão voando e chegam como favoritas ao título. O Brasil entra em baixa, com o técnico Vadão sendo muito contestado pelo desempenho da equipe, suas invenções e o vexame no torneio amistoso She Believes Cup com três derrotas em três jogos. O trunfo brasileiro continua sendo o talento de Marta, seis vezes eleita a melhor do mundo e que pode ser o diferencial da equipe, ainda que outras atletas, como a Debinha, despontem como surpresas.

Seleção Brasileira
No Grupo C, o Brasil estreia contra a Jamaica, no dia 9, depois pega Austrália e Itália, podendo receber já nas oitavas uma das favoritas Inglaterra e Japão. Confira os grupos:

Grupo A
França, Coreia do Sul, Nigéria e Noruega

Grupo B
Alemanha, China, Espanha e África do Sul

Grupo C
Brasil, Austrália, Itália e Jamaica

Grupo D
Inglaterra, Escócia, Argentina e Japão

Grupo E
Canadá, Camarões, Nova Zelândia e Holanda

Grupo F
Chile, Suécia, EUA e Tailândia

Convocadas
Contando com Marta, Formiga e Cristiane, o técnico Vadão aposta em experiência para surpreender no torneio. Confira as convocadas para a Copa do Mundo:

Marta é a principal estrela da constelação brasileira na Copa do Mundo (Foto: Divulgação / CBF)


Goleiras: Aline (Tenerife -ESP), Bárbara (Avaí/Kindermann) e Letícia (Corinthians);
Laterais: Fabiana (Internacional), Letícia Santos (Sand-ALE), Tamires (Fortuna-DIN) e Camila (Orlando Pride-EUA);
Zagueiras: Érika (Corinthians), Kathellen (Bordeaux-FRA), Mônica (Corinthians) e Tayla (Benfica-POR);
Meio-campistas: Andressinha (Portland-EUA), Formiga (PSG-FRA), Adriana (Corinthians) e Thaísa (Milan-ITA);
Atacantes: Bia Zaneratto (Incheon Steel Red Angels-COR), Cristiane (São Paulo), Raquel (Huelva-ESP), Debinha (North Carolina-EUA), Geyse (Benfica-POR), Ludmilla (Atlético de Madri-ESP), Marta (Orlando Pride-EUA) e Andressa Alves (Barcelona-ESP).

2 Comentários em Vai ter Copa sim!

  1. Boa sorte para as nossas meninas, sabemos que o título será bem difícil, afinal perdemos os últimos 9 jogos disputados.
    Acredito na superação, que cheguem o mais longe possível e resgatem o respeito e a dignidade da amarelinha.

    • Sem falar na descrença com Vadão (Vladão)! O trabalho era ótimo antes de o escolherem e chega sem confiança. Mas esperamos que o talento + experiência delas se sobressaia. Vai ser bom de assistir

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*