Vasco e Pelé: quando o Rei vestiu a cruz de malta

O maior de todos os tempos com a camisa do Vasco(Foto: Reprodução)

O ano de 1957 foi especial para todos os cruzmaltinos do planeta não somente pela conquista do torneio de Paris frente ao todo poderoso Real Madri de Di Stéfano, este foi também o ano em que o maior jogador de todos os tempos estampou em seu peito o símbolo cruzmaltino. Pelé disputou ao todo três partidas com a camisa do Vasco nas quais foram marcados cinco gols, um deles, inclusive, no arquirrival Flamengo.

As três partidas referidas aconteceram em função da junção de alguns jogadores dos elencos de Vasco e Santos para a disputa do Torneio Internacional do Morumbi, que abrigava também as equipes de: Flamengo, Belenenses, de Portugal, Corinthians, Dínamo de Zagreb, da Iugoslávia, Lazio, da Itália, São Paulo e Sevilla, da Espanha.

Neste combinado Vasco e Santos, havia jogadores consagrados como Bellini e Paulinho pela equipe vascaína e, do outro lado, Jair Rosa Pinto e Pepe pela equipe santista. Mas quem realmente brilhou foi um garoto de apenas 16 anos que viria a se tornar o melhor de todos os tempos.

Pelé ainda com 16 anos(Foto: Divulgação/Site Oficial Vasco da Gama)
Pelé ainda com 16 anos (Foto: Divulgação/Site Oficial Vasco da Gama)

Já na primeira partida do torneio contra a equipe do Belenenses, o jovem craque anotou 3 gols e foi o destaque na goleada por 6 a 1, no Maracanã. Começava ali a brilhar a estrela do jovem jogador. Nos outros dois jogos com a camisa cruzmaltina, mais gols marcados pelo gênio no Rio de Janeiro: um gol no empate contra o Flamengo, por 1 a 1, e outro gol marcado em novo empate por 1 a 1, desta vez com a equipe do Dínamo de Zagreb.

Neste torneio que não teve fim devido à falta de interesse do público e aos prejuízos financeiros, o combinado fez ainda uma partida no estádio do Morumbi contra o São Paulo, mas desta vez a equipe vestia a camisa do Santos. O que não mudou, no entanto, foi a fome de gols do garoto que despontava. Pelé marcou mais um gol no empate com a equipe do São Paulo em partida que terminou 1 a 1.

Após as impressionantes performances do garoto na época, o então técnico da seleção brasileira Silvio Pirillo, chamou Pelé para enfrentar a Argentina no Maracanã. Começava ali, após o destaque com a camisa cruzmaltina, a trajetória do maior jogador de todos os tempos na seleção canarinha.

Texto: Filipe Marques

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*