VIT 1 x 1 PON – Com erros de arbitragem e pênalti desperdiçado, equipes ficam no empate

Baianos esbarram na arbitragem, paulista em goleiro Rubro-negro em jogo marcado por polêmicas no final

Vitória e Ponte empatam sem gols no Barradão
Vitória e Ponte empatam sem gols no Barradão (Foto: PontePress/RodrigoCeregatti)

Em partida válida pela 11° rodada da Série A do Brasileirão, Vitória e Ponte Preta jogaram nesta tarde de domingo (26) no estádio Barradão e empataram em 1 a 1. O jogo foi marcado por erros de arbitragem e um pênalti desperdiçado pela Ponte.

O time de Campinas começou melhor a partida, e aos oito minutos de jogo, William Potker recebeu ótimo lançamento e marcou. Ainda no primeiro tempo, a equipe da casa equilibrou as ações. Aos 21 minutos, Diego Renan cobrou falta na área e após leve desvio o atacante Kieza empurrou para as redes.

A segunda etapa foi movimentada para os dois times. Logo no sexto minuto Potker finalizou e a bola bateu nos braços do zagueiro Kanu. Pênalti para a Ponte. O encarregado para a cobrança foi Felipe Azevedo, só ele que parou na bela defesa de Fernando Miguel. Detalhe: é o 12º pênalti cobrado contra o goleiro do Vitória em toda sua carreira e o oitavo defendido por ele.

Do meio para o fim do segundo tempo, o jogo ficou aberto com as duas equipes criando chances de gol. O Vitória chegou mais perto de alterar o placar quando Ramon colocou a bola no travessão da equipe adversária.

Foi aí que as polêmicas começaram. Kieza recebeu cruzamento de Dagoberto e, de cabeça, marcou para o Vitória. Mas a arbitragem anulou o lance do centroavante rubro-negro, que estava em posição legal. Minutos mais tarde, Dagoberto, que já havia participado do primeiro lance, dominou com o peito dentro da área e tocou para o gol na saída do goleiro. Mas desta vez, o árbitro Ricardo Marques Ribeiro apontou irregularidade em um suposto toque de mão do atacante do Vitória.

Houve reclamações generalizadas dos jogadores do time baiano. Após muita conversa e explicações, o árbitro confirmou a anulação dando mais tempo de acréscimo. O apito final aconteceu quando o relógio beirava os 57 minutos de jogo.

A equipe do Vitória saiu de campo com críticas à atuação do trio de arbitragem. O time paulista, apesar do pênalti perdido, saiu conformado com o ponto que levou para Campinas.

FICHA TÉCNICA
VITÓRIA 1 X 1 PONTE PRETA

Vitória: Fernando Miguel (Caíque); Diego Renan, Ramon, Kanu e Euller; Amaral (Marcelo), Willian Farias, Tiago Real e Gabriel (Leandro Domingues); Kieza e Dagoberto. Técnico: Vagner Mancini.
Ponte Preta: João Carlos; Jeferson, Fábio Ferreira, Kadu e Reinaldo; João Vitor, Matheus Jesus e Renê Júnior (Felipe Menezes); Felipe Azevedo (Thiago Galhardo), William Pottker e Clayson (Nino Paraíba). Técnico: Eduardo Baptista.
Gols:  William Pottker aos 8 e Kieza aos 21 minutos do primeiro tempo.
Árbitro:  Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG).
Cartões Amarelos: Kanu, Kieza e Diego Renan (Vitória). Felipe Azevedo e Matheus Jesus (Ponte Preta)
Renda e público: Público pagante: 4.814 Renda: R$ 49.493,00
Local: Estádio Barradão, em Salvador (BA).

Texto: Juliano Damas (@juliano_damas)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*