CL na Copa: A volta do Marrocos após um hiato de 20 anos

FIM DA LONGA ESPERA

O Marrocos é um dos cinco países da África que vão participar da Copa do Mundo 2018. [Reprodução/Seleção Marroquina]
Por Honorato Vieira, CE

O Marrocos é um dos cinco países africanos que participará da Copa do Mundo da Rússia em 2018. Sem sofrer gols e com 12 pontos nas eliminatórias do continente, a Seleção conquistou um lugar no maior evento do futebol mundial na última rodada da fase de grupos. A vaga veio ao vencer a Costa do Marfim, fora de casa, por 2 a 0. A chave ainda contava com Gabão, de Aubameyang, e Mali.

O time do norte da África disputará seu quinto Mundial. Participou das Copas do Mundo de 1970, 1986, 1994 e 1998. A melhor campanha foi no México, em 1986, quando ficou na 11ª colocação. Na primeira fase, empatou em 0 a 0 com Polônia e Inglaterra, além de vencer Portugal. Nas oitavas de final, a equipe foi eliminada pela Alemanha Ocidental, por 1 a 0.

Vinte anos depois,  o selecionado marroquino volta a disputar uma Copa do Mundo. Sob o comando do ex-jogador francês Hervé Renard, a equipe de 2018 é considerada uma das melhores que o país já produziu. O treinador rodou por pequenos clubes franceses e ingleses até chega na África. No continente, ele comandou Zâmbia, Angola, Argélia e Costa do Marfim. Em 2016, assumiu o desafio de levar o Marrocos à Copa da Rússia, e conseguiu.

Na primeira fase eliminatória, uma vitória no jogo de ida, em casa, diante da Guiné Equatorial e uma derrota por 1 a 0, na partida de volta, garantiram os Leões do Atlas — como são conhecidos — na fase de grupos da qualificação para o Mundial.

No Grupo C, ao lado de Costa do Marfim, Gabão e Mali, a Seleção não era favorita, pois apenas o líder de cada chave carimbaria o passaporte para a terra da vodka.

Nos dois primeiros jogos, dois 0 a 0 diante de Gabão e Costa do Marfim. Entretanto, estas partidas mostraram o caminho das pedras para Renard: a solidez defensiva. Sem tomar gols e com uma zaga bem consistente, com o experiente Benatia, atualmente na Juventus, no comando, a aposta foi segurar os adversários e vencer pelo placar mínimo.

Com o encaixe e o equilíbrio necessário, os marroquinos golearam Mali na última rodada do primeiro turno por 6 a 0 e assumiram a liderança do grupo.

Um 0 a 0 com Mali, fora de casa, além de uma acachapante vitória por 3 a 0 frente ao selecionado gabonês, deixaram a definição da vaga para a última rodada, contra a Costa do Marfim. Os marfinenses tinham oito pontos e precisam vencer para ir a Copa, enquanto Marrocos tinha nove e jogava pelo empate. Nabil Dirar e Benatia garantiram o triunfo por 2 a 0 e carimbaram a vaga para o Mundial da Rússia, após um hiato de vinte anos sem ir ao maior evento do planeta.

Os convocados para Copa 2018

Goleiros: Yassine Bounou (Girona-ESP), Munir Mohamedi (Numancia-ESP), Ahmed Reda Tagnaouti (IR Tanger-MAR)

Defensores: Achraf Hakimi (Real Madrid-ESP), Fouad Chafik (Dijon-FRA), Badr Banoun (Raja Casablanca-MAR), Medhi Benatia (Juventus-ITA), Romain Saïss (Wolverhampton Wanderers-ING), Nabil Dirar (Fenerbahçe-TUR), Hamza Mendyl (Lille-FRA)

Meio-campistas: Hakim Ziyech (Ajax-HOL), Karim El Ahmadi (Feyenoord-HOL), Sofiane Boufal (Southampton-ING), Younès Belhanda (Galatasaray-TUR), Fayçal Fajr (Getafe-ESP), Mbark Boussoufa (Al-Jazira-EAU), Mimoun Mahi (Groningen-HOL), Nordin Amrabat (Leganés-ESP), Amine Harit (Schalke 04-ALE), Sofyan Amrabat (Feyenoord-HOL)

Atacantes: Khalid Boutaïb (Yeni Malatyaspor-TUR), Achraf Bencharki (Al-Hilal-KSA), Rachid Alioui (Nîmes-FRA)

Destaques

O maior destaque é o zagueiro Benatia, da Juventus. O defensor começou a carreira na França, país onde nasceu, pelo Olympique de Marseille. Atuou na Roma, na temporada 2013/2014, até se transferir para o Bayern de Munique, em 2016. Após um ano, o zagueiro voltou para a Velha Senhora.

 

Benatia defende a Juventus e vai ao Mundial [Reprodução/Action Images]

Outro jogador importante do elenco que deve ir a Copa é o jovem lateral Hakimi, de 19 anos. Nascido na Espanha e cria das categorias de base do Real Madrid, o ala defende a seleção marroquina desde 2016. Apesar de ser uma das principais promessas do país, ele encontra dificuldades para se firmar no gigante espanhol e convive com críticas de torcedores.

Tabela

No Grupo B da Copa do Mundo, Marrocos faz sua estreia no dia 15 de junho, contra o Irã. Portugal é o adversário seguinte, e a Espanha fecha a fase de grupos para os Leões do Atlas.

Curiosidade

Nas quatro Copas do Mundo que os Leões do Atlas disputaram, o Brasil chegou a três finais e conquistou dois títulos. Uma boa notícia para os comandados do Tite? Veremos.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*